Curso online gratuito para aprender a programar aplicações para iPhone e iPad

A Escola de Engenharia da Universidade de Stanford criou um curso online gratuito (Developing iOS 7 Apps for iPhone and iPad) disponível na loja iTunes. O urso está dividido em 14 unidades, algumas das quais em formato vídeo.

Ipad ios7
O curso, em inglês e requer conhecimentos de programação C, sendo recomendado o conhecimento de linguagem UNIX também, e programação orientada a objetos.

O curso está orientado para a criação de ferramentas e APIs necessárias para construir aplicativos para as plataforma iPhone e iPad usando o iOS SDK.

Tópicos

  • Design de interfaces de utilizador para dispositivos móveis e interações únicas do utilizador usando tecnologias multi-touch.
  • Projeto orientado para objetos utilizando o paradigma model-view-controller;
  • Gestão de memória;
  • linguagem de programação Objective-C.

Outros tópicos incluem:

  • API orientada a objetos de banco de dados
  • Animação
  • Multi-threading e considerações de desempenho.

Ligação: Universidade de Stanford

Mathmateer: matemática básica no iPad

Mathmateer é um aplicativo lúdico de temática especial para os alunos praticarem as funções básicas da Matemática. O jogo possui imensos desafios matemáticos na versão gratuita. A aplicação é especialmente útil para trabalhar com os mais novos coisas simples como a contagem, reconhecimento de formas, tempo e dinheiro.

O Mathmateer apresenta desafios completos onde os alunos podem “ganhar dinheiro” com o qual podem personalizar e construir veículos espaciais. Uma vez os foguetões completos, estes podem voar para o espaço e completar missões, tendo sempre como base o desenvolvimento de missões matemáticas.

Mathmateer
Ligação: https://itunes.apple.com/us/app/id408770902

20 aplicativos essenciais para educação

Lugar comum, o uso da tecnologia é uma presença cada vez mais incontornável na vida de professores, alunos e na educação em geral. Apesar de continuar haver algumas resistências, a utilização de iPhones e iPads nas salas de aula começa a ser recomendado. Não se trata de um capricho ou de uma moda mas de uma nova compreensão do ensino colaborativo e participativo que busca um maior envolvimento dos alunos na sua formação, que tem como consequência uma melhoria significativa nos resultados escolares.
É inegavelmente mais fácil levar os alunos a realizar as suas atarefas diárias fazendo uso dos meios tecnológicos que eles usam habitualmente. Os jovens, obviamente, sentem-se muito atraídos pela tecnologia, são os seus grandes utilizadores e utilizar esse recurso como ferramenta de aprendizagem significa estar atento aos novos tempos e às oportunidades que ele cria.
A lista que se segue enumera 2o aplicativos essenciais para educação, com recurso ao iPad e iPhone, apesar de haver alguns com versões para sistemas Androide. É, naturalmente, uma lista aberta onde podem caber outras tantas aplicações. Cada um será capaz, com certeza, de sugerir e preferir outras opções e sugestões. Partilhar é o segredo.

  1. Leafsnap: Desenvolvido por investigadores das Universidade de Columbia e de Maryland, e da Instituição Smithsonian. Usa um sistema de reconhecimento visual para identificar as espécies através de fotos das folhas.
  2. Grammar Up HD: essencial para a gramática, vocabulário e escrita em Inglês.
  3. SkyView – Explore the Universe : para explorar o universo.
  4. World Atlas – National Geographic, com excelentes mapas.
  5. iBooks: Biblioteca e livraria na palma da mão.
  6. iElements: Tabela periódica dos elementos
  7. Scales & Modes: Essencial para aprender música.
  8. Aprenda inglês Voxy: Aprender Inglês. Número 1 no Brasil.
  9. Math bingo: Uma ótima maneira de conjugar o jogo e a aprendizagem da matemática.
  10. MathBoard: MathBoard é apropriado para todas as idades, desde o jardim de infância (com simples problemas de adição e subtração) até ao primário, onde aprender multiplicação e divisão pode ser um desafio.
  11. Safe Browser: Um navegador seguro com filtros e controlos dos pais.
  12. Flashcards +: uma das aplicações mais úteis para criar e usar flashcards (grátis)
  13. iStudiez Pro: uma ferramenta de gestão da vida académica, desde os contactos, calendários, mapa de testes, horário de disciplinas, etc.
  14. TED Mobile: Ferramenta de vídeo muito útil para todas as idades.
  15. Anatomia em animações: Conhecer o corpo humano em 41 animações explicativas de cada sistema.
  16. Math Formulas: Aqui estão todas as fórmulas matemáticas que um aluno pode precisar.
  17. iPronuntiation: tradução mútua de 53 línguas, mais voz e pronúncia. Uma excelente ferramenta para aprender e conhecer línguas.
  18. Math Ninja Lite é um jogo divertido e interessante para crianças de 6-12 anos para aprender e praticar habilidades em matemática, desde os conceitos básicos de adição, subtração, multiplicação e divisão, até aos problemas mais avançados e complicados de resolver.
  19. Graphing Calculator: Calculadora perfeita para o cálculo, álgebra, etc ..
  20. Stack the Countries Lite: Aprender geografia com esta aplicação (em Inglês)

Top 10 aplicações iPAD para crianças

Se tem um iPad em casa, então já sabe o quão popular é com as crianças. A facilidade de utilização, as cores brilhantes, e o ecrã táctil intuitivo são factores que se combinam para tornar o dispositivo perfeito para mentes jovens e curiosas.
Os recursos iPads para as crianças são imensos. Existem milhares de aplicações, visando especificamente o grupo etário 1-6 e constantes novidades são adicionadas todos os dias.
O principal problema deste universo é a dificuldade que os pais têm em escolher os melhores aplicativos para os seus filhos.

O site The Online Mom, selecionou os 10 aplicativos que considera mais interessantes, que ajudam os pais na hora de escolher.

1 – Kid Art for iPad

Se há uma coisa em que o iPad é perfeito é desenhar e colorir. O Art Kid é do melhor que há.
Preço: € 0,79

2 – Monkey Preschool Lunchbox

Série de jogos em que um macaco pede para completar pequenas tarefas.
Preço: € 0,79

3 – Handy Manny Workshop

 

Jogo que pede para encontrar e combinar formas numa caixa de ferramentas.
Preço: € 0.99

4 – The Three Little Pigs

Os três porquinhos, foi nomeado pelo New York Times como um dos Top 10 dos “melhores livros infantis para iPad”. A história infantil tem aqui uma dimensão que até os adultos não a vão querer perder. Talvez por isso o preço seja o mais elevado de todos.
Preço: € 5.99

5 – Kids Song Machine HD + 10 Songs

Letras, músicas e animações num aplicativo que faz as crianças cantar e dançar.
Preço: € 2,39

6 – Toy Story Read-Along

 

Toy Story segue de perto o enredo original do filme da Pixar, com Buzz, Woody e todos os personagens já conhecidos trazidos à vida com belas animações e deliciosos efeitos sonoros. As crianças podem optar por ter a história lida em voz alta ou podm gravar a sua própria narração com a ajuda da mãe e meu pai.
Preço: grátis

7 – Bugs and Buttons

 

Coleção de jogos divertidos que ensina as crianças a contar, acorresponder padrões e formas e resolver quebra-cabeças simples.
Preço: € 2,39

8 – Alien Buddies

Um elenco de personagens adoráveis ​​e peculiares vai levar o seu filho em uma viagem fascinante para lugares longínquos. O objetivo do jogo é carregar um alienígena numa nave espacial e enviá-lo para o seu destino corretamente.
Preço: € 1,59

9 – Ace Writer – Alphabet Free Lite

A primeira aproximação à escrita.
Preço: $1.99: grátis

10- Magic Piano

Mostrando as incríveis capacidades do iPad, Piano Magic oferece três diferentes layouts de teclado, que reproduzem os sons realistas de um verdadeiro piano quando as teclas são tocadas.
Preço: grátis

iBooks Author – manuais escolares no iPAD

A Apple acaba de lançar o iBooks Author, uma aplicação gratuita para Mac desenvolvida para permitir que autores e editoras criem de forma fácil livros eletrónicos (e-books) ricos em multimedia para o agora atualizado aplicativo iBooks 2, da própria empresa, para aparelhos iOS, que é o mesmo que dizer o iPAD.

Apesar de os livros digitais didáticos terem sido o foco do evento educacional que teve çlugar em Nova Iorque no passado dia 19, o vice-presidente sénior de marketing, Phil Schiller, notou que o iBooks Author pode ser usado para criar outras ofertas com uso intensivo de média, como livros de culinária e guias turísticos, para o iPad.

O novo aplicativo da Apple em si é um editor WYSIWYG com uma interface de utilisador parecida com a linha de produtos iWork, da Apple, que inclui Pages, Keynote e Numbers. O texto pode ser transferido diretamente do Pages ou Microsoft Word para o editor, permitindo também a utilização de estilos do documento para criar automaticamente seções, cabeçalho e layout.

As apresentações do Keynote também podem ser automaticamente inseridas em livros de texto, dando ao documento final mais interatividade do que uma publicação tradicional. As imagens podem ser arrastadas para o texto.

O IBooks Author usa guias de alinhamento em tempo real para fluir o texto ao redor da imagem, de modo que fique colocado no local correto. Um recurso de widget oferece aos utilizadores a capacidade de criar galerias de imagem que também podem ser arrastadas para o livro, e então facilmente redimensionadas. O aplicativo pode se conectar com bases de dados da Internet para apresentar informações numéricas sem cortar e colar.

Outro recurso do iBooks Author é um novo gerador de glossário. Se um autor clica numa palavra no texto, ela aparece numa nova lista de glossário; os utilizadores clicam “Adicionar Termo” (“Add Term”) para criar definições e adicionar imagens.

O iBooks Author também oferece um modo preview: se o iPad está conectado a um Mac, o aplicativo cria o livro em tempo real e envia-o para ser visualizado no tablet.

O iBooks Author já está disponível na Mac App Store e exige o Mac OS X 10.7.2 ou versão mais recente.

Ver o filme de apresentação:

[vsw id=”pr076C_ty_M” source=”youtube” width=”560″ height=”315″ autoplay=”no”]

 

Para fazer o download do iBooks Author, clique aqui.

Escola obriga alunos a utilizar iPad

A notícia é da revista Exame Informática e mostra para onde vamos. A inovação da escola norte-americana pode ainda ser um exagero mas não deixa de ser pioneira. Seja com o iPad, seja com outra tablet.

Escola obriga alunos a utilizar iPad

Uma escola privada norte-americana determinou que os alunos devem utilizar o equipamento iPad em substituição dos livros escolares.

Escola obriga alunos a utilizar iPad

A Web School of Knoxville, situada no estado do Tennessee, pretende que os alunos deixem de carregar o peso exagerado que o transporte dos livros escolares implica. Segundo o site Tecca, existe também o argumento de que o iPad disponibiliza outras oportunidades de ensino que os livros físicos não incluem.

A escola já reconheceu que algumas famílias não vão conseguir suportar o custo do iPad (que nos Estados Unidos custa aproximadamente 500 dólares), por isso concebeu um sistema que visa alugar o equipamento da Apple aos alunos por 200 dólares (cerca de 150 euros) por ano.

Os alunos não vão poder utilizar o iPad para outras funções que não estejam associadas a atividades escolares enquanto estiverem nas aulas. O acesso às redes sociais será bloqueado na rede escolar.

Fonte: Exame Informática

A nova escola e o iPAD

Ainda a generalidade dos professores não tirou o sumo ao Magalhães e produtos congéneres e novos desafios se colocam agora à actividade docente. Não há dúvida que dentro de muito, muito pouco tempo, computadores como o Magalhães irão fazer parte daquelas recordações que nos provocam um leve sorriso. Pois…

O iPad (e de uma forma genérica os “tablets”), embora não tenha chegado oficialmente a Portugal, é a ferramenta que se segue. E por mais voltas que se dê… não há volta a dar. E porquê? Porque sem estar já está. Porque ocupa um novo espaço na tecnologia, ainda não completamente definido, mas que é susceptível de ser significativo ao longo do tempo. Um espaço situado algures entre os telemóveis e os computadores portáteis. Uma nova posição, em que a nova tecnologia faz não apenas o que os outros fazem mas vai para além disso, oferecendo muitas outras possibilidades.

O iPad tem tudo para personalizar a aprendizagem. O modelo de transferência de conhecimento que conhecemos até agora está a chegar ao fim. O iPad vem com as ferramentas necessárias para ajudar os professores a criar novas formas para combater esse problema.

Com o iPad adivinha-se o fim das redes. “Quando tempo não desperdiçamos a fazer o login? quantas vezes a rede vai abaixo?” O iPad pode suportar todas as aplicações que os estudantes precisam para trabalhar seja num dia, numa semana ou num mês.

O iPad vai reduzir a necessidade dos técnicos de informática nas escolas. Actualmente, os professores perdem imenso tempo em questões técnicas, o que retira dinâmica à sua actividade principal. O iPad precisa de pouca ou manutenção, a instalação de software é simples, rápida e fácil. Não há necessidade de qualquer suporte técnico. Uma questão fundamental, já que liberta o professor e o coloca dono e senhor da tecnologia.

Podemos então dizer adeus às salas escurecidas, cheias de máquinas, cabos, fios por todo o lado. A tecnologia vai deixar de estar sempre presente, sem ser omnipresente e agressiva.

O iPad é como uma folha em branco onde professores e alunos poderão desenvolver aplicativos específicos para ensino e aprendizagem.

Os educadoras poderão trabalhar com desenvolvedores para criar software novo e inovador que correspondam às necessidades do aluno e as expectativas em tecnologia.

Assumidamente nova ferramenta indispensável à Educação, o iPad, com todas as suas características, vai transformar por completo a forma como os jovens, e não só, aprendem. Vai revolucionar a forma como os professores educam e ensinam. Estejamos preparados.

Não perder o video.

[vsw id=”nHiEqf5wb3g” source=”youtube” width=”560″ height=”340″ autoplay=”no”]