O que os professores podem ou não pôr no Facebook

O que os professores podem ou não pôr no Facebook

649
7
SHARE

Por mais recorrente que o tema possa ser, a questão da privacidade no Facebook tem sido objecto de variadíssimos trabalhos, em sites, blogues, jornais, revistas e estudos. O bom senso (ou lá o que isso seja, dependendo do ponto de vista) leva-nos, naturalmente, a ter alguns cuidados na definição do que podemos ou não colocar à vista de todos, para todo o mundo. Quando nos colocamos no papel de professor, no entanto, a questão é, ou deve ser, ainda mais refletida e os cuidados a ter mais redobrados. O blogue EduDemic, uma referência nos blogues educacionais que povoam o web, tem vários artigos sobre este tema. Um dos pontos que achamos interessantes é uma síntese acerca do que pode um professor pôr ou não pôr no Facebook.
Com algumas adaptações aqui vão…

As 8 coisas que um professor nunca deve pôr no Facebook

  1. Não partilhe informação pessoal que não costuma mostrar na turma.
    (Por exemplo: fotos em que esteja a beber álcool, em fato de banho na piscina, fotos sensuais, ou de outra natureza mais adulta).
  2. Não discuta nada que não seja relacionado com educação.
    (Pode até parecer exagerado, mas não se esqueça.)
  3. Não deixe nunca o seu perfil aberto, sem restrições de privacidade.
    (Se o fizer, o seu perfil – dados, fotos, etc… – ficam públicos e podem ser encontrados na web através de uma qualquer pesquisa.)
  4. Não diga mal de ninguém.
    (São altas as probabilidade de essa pessoa vir a tomar conhecimento do que disse.)
  5. Não utilize uma foto de perfil não profissional.
    (A recomendação vai para ter um perfil profissional separado, se achar que consegue ligar com várias contas em simultâneo.)
  6. Não jogue Farmeville.
    (Quem diz o Farmeville diz outros jogos. Evite este tipo de aplicativos o mais possível.)
  7. Não converse com os alunos online fora das horas de trabalho.
    (Eles podem escrever-lhe, mas é melhor só falar com eles durante horas predefinidas, para manter alguma privacidade.)
  8. Não comente artigos ou posts dos alunos não relacionados com a escola ou com a matéria de estudo.
    (Reserve os seus comentários para o que é prioritário na sua relação profissional com eles. Não seja uma mosca zumbindo-lhes os ouvidos.)
Ok, ok, basta de tanto NÃO.

Então, o que é que um professor pode pôr no Facebook?

  1. Partilhar apresentações e apontamentos com os alunos.
    (ligações para o slideshare, etc. podem funcionar com o um arquivo de lições, que podem ser aproveitadas por outros estudantes.)
  2. Responder às questões dos seus alunos.
    (Não precisa de estar online permanentemente. Procure ir com regularidade ao perfil para verificar se tem alguma questão para responder.)
  3. Humanizar relação com os alunos. Falar com eles “olhos nos olhos”.
    (Não permita que eles se sintam envergonhados quando falam consigo.)
  4. Partilhar fotografias e coisas que os seus alunos tenham feito.
    (Uma pequena promoção do seu trabalho árduo nunca fez mal a ninguém.)
  5. Para encontrar outros professores, trocar ideias, boas práticas, circule.
    (Participe noutros grupos de interesse.)
  6. Partilhar o máximo de conteúdos educacionais que puder.
    (É recomendável ter uma conta separada de “professor” de forma a melhor poder defender a sua privacidade.)
  7. Junte-se a grupos educacionais e participe activamente.
    (Não apenas no Facebook, mas também no Linkedin e outras redes mais profissionais.)
  8. Usar o Facebook como uma ferramenta de ensino e não como uma forma para evitar o ensino presencial.
    (Não se torne “face-dependente“, nem se afaste dos seus alunos.)

Fontes:
EduDemic
Centro de Segurança do Facebook

7 COMMENTS

LEAVE A REPLY