Eu sou um refugiado

Eu sou um refugiado

1852
0
SHARE

Untitled-1Este não é um caso sírio. É um caso sério.
Este não é um caso de gente síria. É um caso de gente.
Só gente. Pessoas.
Os sírios em fuga, de vários credos e religiões, maioritariamente muçulmanos, fogem da guerra, da violência, do extremismo, do extermínio, da intolerância.
Os sírios em fuga fogem por instinto. Pelo instinto básico genuinamente animal e humano da sobrevivência.
Os sírios em fuga procuram um lugar para viver porque, atrás deles, só há morte.
Alimentar a loucura dos trogloditas que se querem manifestar contra a vinda de refugiados, do que teve a ideia e dos seus seguidores, é ser conivente com com os ditadores e com os assassinos que matam em nome da religião.
Supostamente, esta gente, tem medo. Medo dos muçulmanos que nos vão “invadir”.
50? 100? 200? 1000? Patético!
Têm medo das 100 mil crianças que já pediram asilo, entre as quais 10 mil que fugiram sozinhas, sem ninguém?
Têm medo das mulheres que fogem da escravidão sexual?
Tem medo dos jovens que se recusam ser assassinos?
Têm medo dos homens cuja única preocupação é cuidar da sua família?
Com gente desta, o meu receio mesmo é não ter que um dia ser obrigado a fugir.

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY