III Jornada Educação à Distância: o futuro da arte

O inevitável encontro entre educação e tecnologia estará em debate no próximo dia 6 de Abril na Universidade Anhembi Morumbi, São Paulo, Brasil, na III Jornada Educação à Distância, subordinada ao tema “O futuro da arte”.

Este evento, organizado pela Artesanato Educacional e coordenadado por João Mattar, vai reunir especialistas no uso de tecnologias na educação e ensino à distância.

“Onde estamos e para onde caminhamos em Tecnologia Educacional e Educação a Distância? Redes Sociais, MOOCs, Tablets, Mobile Learning, Design Instrucional, Marketing de Busca, SEO, SEM, TDICs, Linguagens Líquidas, Educação Ubíqua, PLEs e Formação de Professores, dentre outros temas, serão debatidos por você e pelos principais especialistas no Brasil.”
O desafio não é simples mas exige respostas. Respostas que se esperam sejam dadas pelos contributos dos professores, educadores, estudantes, profissionais da area informática, gestores e todos os que se interessam pelo tema, público alvo da jornada.

Talk show

O evento não se resumirá à tradicional modalidade da palestra. Adotará o talk show como forma de socializar o conhecimento. A ideia é promover um cara a cara entre alguns dos maiores pesquisadores brasileiros em tecnologias aplicadas à educação, a exemplo de Lúcia Santaella (PUC-SP e USP), com mais de 30 anos de pesquisa na área de comunicação e semiótica, e João Mattar, um dos maiores especialistas brasileiros em agitação e articulação de redes sociais. Durante o talk show, será feito um retrospecto da carreira de Santaella, com provocações teóricas a respeito de seus principais conceitos como o de linguagem líquida e da possibilidade de, por meio das redes sociais, tornar a educação omnipresente.
Mattar falará sobre os desafios para uma incorporação bem-sucedida dos jogos e das redes sociais nos ensinos fundamental, médio e superior, bem como no âmbito empresarial. Refletirá ainda sobre os procedimentos e implicações dos cursos online abertos para públicos massivos, fenómeno que começa a ganhar espaço no Brasil.
A participação no evento é paga. Todavia, os interessados poderão seguir a jornada através das redes sociais, nomeadamente do Facebook e do Twitter.

Ligações:

Feira de Ciências Google 2013

Já foram abertas as candidaturas para a terceira edição da Feira de Ciências Google, uma competição global online aberta a estudantes de todo o mundo, entre os 13 e os 18 anos de idade. A iniciativa tem como principal objectivo encontrar a nova geração de cientistas e engenheiros que ajudem a mudar o mundo através de ideias inspiradoras.
As candidaturas estão abertas até ao próximo dia 30 de Abril.
A iniciativa do Google, em parceria com o CERN, Grupo LEGO, National Geographic e a Scientific American, contou na edição anterior com projectos que abordam temas como o diagnóstico precoce do cancro da mama ou a catalogação de ecossistemas aquáticos. Entre os prémios da competição destacam-se bolsas de estudo, viagens e experiências com os parceiros da iniciativa para os estudantes e ainda prémios para as escolas dos vencedores.
As candidaturas podem ser apresentadas em 13 línguas, entre elas o Português, e o prazo para apresentação de candidaturas termina no dia 30 de Abril. Em Junho serão conhecidos os 90 finalistas regionais.
Os 15 melhores irão participar na final que decorrerá em Setembro na sede da Google na Califórnia.
Pais e professores são convidados a participar ativamente nesta iniciativa, apoiando filhos e alunos na elaboração dos projetos.

Feira ciencia 2013

Prémios:

O Prémio Principal é constituído por:

  • Uma viagem de 10 dias para as Ilhas Galápagos com a National Geographic Expeditions;
  • Financiamento educacional de 50 mil dólares;
  • Experiência prática numa das três organizações financiadoras do projeto: LEGO, CERN ou Google;
  • Prémio personalizado da LEGO;
  • Acesso digital gratuito aos arquivos da Scientific American para a sua escola durante um ano;
  • Um prémio no valor de 10 mil dólares para a escola investir como quiser.

Os finalistas premiados deste ano terão a oportunidade de conhecer melhor o Google, o CERN ou a LEGO, e ganharão bolsas de estudos de 25 mil dólares, entre outros prémios incríveis.

Outros Prémios:

Ciência em Ação

A Scientific American concederá um financiamento de 50 mil dólares e um ano de orientação ao vencedor do prémio Ciência em Ação. Estes prémios têm como objetivo ajudar o vencedor a continuar a sua pesquisa e a desenvolver seu projeto. O vencedor, juntamente com um dos pais ou responsável, juntar-se-á aos 15 finalistas na sede do Google, em Mountain View, Califórnia, para apresentar o seu projeto aos juízes e receber o prémio.

Celebre a Escola

Uma doação no valor de 10 mil dólares para a sala de informática ou para equipamentos do laboratório de ciências.

Ideia Inspiradora

O Prémio Ideia Inspirada será dado ao projeto com o maior potencial de mudar o mundo e decidido por votação do público. A votação acontecerá de 1º a 30 de agosto de 2013.

Fonte: Feira de Ciências Google

10 ferramentas web gratuitas para usar já

A internet disponibiliza uma quantidade praticamente ilimitada de recursos que podem ser utilizados no ensino. Tutores, professores, educadores e, claro, alunos e encarregados de educação, podem beneficiar dessas ferramentas. O melhor é que muitas delas são de acesso livre, gratuitas e, além disso, estão em permanente evolução, apresentando cada dia novos recursos e capacidades
Selecionei 10 ferramentas fantásticas que podem ser utilizadas em diferentes situações.

1. Blogger

Blogger front pageBlogger é a plataforma de blogues do Google. O que muitos não sabem é que este recurso pode ser utilizado no ensino de uma forma muito atrativa e produtiva, seja na partilha de documentos, no debate de ideias, na disponibilização de informação, de recursos, ligações, etc.

2. Wikispaces

Alunos bem como professores, podem fazer uso do Wikispaces para publicar, enviar, partilhar texto, imagens, vídeos e outros documentos através desta plataforma de espaço virtual. Utilizando as configurações de privacidade, podemos definir quem pode e quem não pode aceder ao material que disponibilizamos. Em última análise, podemos limitar a visualização do que publicamos a um pequeno grupo, como a turma, pro exemplo.

3. Googe Drive

Este é outro grande recurso Google que, muitas vezes esquecemos. Basta ter uma conta de Gmail para garantir o acesso livre a grande parte do universo de aplicações Google. Com o Google Drive (ex-Google Docs) alunos e professores podem criar documentos originais (texto, apresentações, folhas de cálculo, formulários, testes …) e partilhá-los com quem entenderem. Uma das suas vantagens é que o trabalho é salvo automaticamente, além de que, como fica armazenado na “nuvem” não precisa de andar com o trabalho em nenhuma pendrive, disco portátil ou cd de um lado para outro. Basta ter cesso à internet.

4. 4teachers

Como o próprio nome sugere 4teachers é um sítio repleto de ferramentas especialmente pensadas para serem utilizadas pelos professores. O sítio ajuda os professores na planificação de aula, criação de rubricas, questionários, etc. Além disso, disponibiliza ferramentas para os alunos.

5. Dropbox

Dropbox
Se algum professor utilizador da internet nunca ouviu falar na Dropbox, é provável que o seu caso seja “caso de estudo”. Na verdade, a Dropbox, sendo o mais popular serviço de partilha de ficheiros e de sincronização entre vários computadores e equipamentos, permite a partilha de ficheiros 24/7, isto é, vinte e quatro horas por dia, 7 dias por semana. O principal óbice deste serviço é que a versão gratuita apenas oferece 2Gb de espaço. Outros serviços de cloud computing são mais generosos, a começar pelo Google Drive, com 5 Gb, o Sky Drive, ou mesmo outros menos populares, como o Cloud pt, que oferece 16 Gb a cada português.

6. Evernote

O Evernote é um bom recurso que pode ser utilizado para capturar informações sem esforço em qualquer sistema operativo ou dispositivo usado. Ao “capturar” uma informação, ela fica acessível online na conta de cada um. Notas, listas de tarefas, quadros, páginas web e imagens podem ser capturados através do Evernote. É útil para organizar informação ou trabalhos e colaborar e partilhar com colegas e alunos.

7. Animoto

Sítio de criação de vídeos educacionais. O Animoto oferece aos professores e educadores, além da oportunidade de criarem as suas apresentações dinâmicas, capacidade para criar vídeos, clipes de música e imagens. É possível depois partilhar o trabalho realizado através de email, num site ou blogue, ou mesmo no Youtube, ou ainda apenas para download na sala de aula, em circuito fechado.

8. Voki

O Voki é um serviço que permite criar avatares falantes, que, depois podem ser colocados num blog ou num website. Do mesmo modo, pode ser criado um avatar de turma, que os alunos podem aceder sem terem de se registar.
O sítio disponibiliza, gratuitamente, planos de aula em formato pdf, que podem ser descarregados. Veja este EXEMPLO.

9. Tag Galaxy

Se acha que a aprendizagem através de fotos ou imagens pode ser divertido e ser uma ótima maneira para os alunos aprenderem qualquer coisa sobre qualquer assunto, o Tag Galaxy pode ser a solução. A partir de um tema qualquer a ferramenta ajuda a construir um planeta virtual de fotos, que podem girar e ser ampliadas, criando visualizações dinâmicas.

9. Go! Animate

Voki
Este é um serviço que permite produzir vídeos engraçados. Os professores podem aderir ao serviço de vídeos escolares.

Wefreebies, desenhos e módulos em papel para imprimir

Wefreebies é um sítio que recolhe e oferece um vasto conjunto de recursos de desenho em papel para guardar e imprimir. Os documentos fornecidos abrangem várias áreas e podem ser muito úteis para todos os tipos de projectos educativos, como para decorar as salas de aulas, decorar eventos, criar etiquetas, módulos, etc.


A descarga é gratuita e o site oferece imagens que mostram os resultados das figuras de papel.

Entre outras utilidades os professores podem usar estes recursos para fazer origami, figuras, projetos de artesanato, criar figuras de personagens para histórias, assim como preparar projetos e decorar eventos e ocasiões especiais, como o Natal, Carnaval, Páscoa …

O sítio está disponível em espanhol, francês e inglês.

Saber mais:

Visitar o site

Wefreebies

12 sites para fazer testes online grátis

Nunca como até agora foi tão fácil elaborar questionários online. Aqui está uma coleção de 12 sites com ferramentas muito úteis para a construção de testes, questionários, formulários, inquéritos … para aplicação em vários ambientes, desde a sala de aula aos sites, blogues e redes sociais.

1. Wondershare Quiz Creator

QuizCreator Wondershare é um poderoso software de produção de questionários com opção de inclusão de ficheiros flash e pesquisas com objetos multimedia. Com este software, é possível pode criar rapidamente conteúdos de avaliação e publicá-los online. Ver exemplo.

2. ProProfs

Com o ProProfs Quiz de Escola é fácil criar questionários, testes e exames online, com cores e imagens. É um programa de teste totalmente livre online. Os usuários podem criar um questionário, compartilhá-lo com os outros, e ver os resultados instantaneamente. Ver exemplo.

3. Classmaker

O ClassMarker oferece três pacotes de questionário na opção de teste. Apenas o pacote Standard, é um serviço online gratuito. Podem ser criado questionários online para os indivíduos ou grupos inteiros,, mas apenas os utilizadores registrados podem responder a questionários. Ver exemplo.

4. QuizBox

QuizBox é um construtor de testes online, gratuito, que pode ser usado para fazer testes para blogs e sites. Permite escolher o número de perguntas, bem como o número de respostas de escolha múltipla. Ver exemplo.

5. MyQuizCreator

MyQuizCreator é uma ferramenta de testes 100% livre que permite a criação rápida de testes para blogs, sites e perfis. Ver exemplo.

6.EasyTestMaker

EasyTestMaker é um gerador de testes online gratuito para ajudar a criar testes em papel. É possível construir questionários de escolha múltipla, preenchimento, resposta, correspondência e perguntas verdadeiro / falso. Ver exemplo.

7.Google Docs

O Google Docs é uma das ferramentas favoritas de muitos utilizadores já que é totalmente livre, tem um processador de texto baseado na web, folha de cálculo, apresentações e construção de formulários. Ver exemplo.

8. Quibblo

Quibblo é uma rede social onde se podem criar questionários e pesquisas, ver os resultados num gráfico e comparar as suas respostas com outros. Permite compartilhar com os outros testes e questionários e incorporar em blogues. Ver exemplo.

9.  eQuizzer

eQuizzer é um programa de questionários online especialmente vocacionado para os professores. Permite a criação de questionários personalizados gratuitos, online. Ver exemplo.

10. Quizilla

Com o Quizilla é possível fazer testes de personalidade e questionários gratuitamente. Os testes criados podem ser incorporados em blogues, MySpace, Facebook ou qualquer outra página na internet. Ver exemplo.

11. Quizz.Biz

O Quizz.biz permite responder a centenas de questionários e a criar quizzes gratuitamente. É uma ferramenta feita para blogueiros e webmasters que desejam criar e integrar testes nos seus sites para os seus visitantes. Ver exemplo.

12. MyStudiyo

MyStudiyo é uma criador de questionários livre que pode ser utilizado em sites e blogues. Ver exemplo.

Vittra: Uma escola muito à frente

Em Estocolmo, Suécia, foi construída uma escola que representa o paradigma mais avançado do ensino. Poder-se-á mesmo dizer que é o futuro hoje. Respondendo ao modelo da livre organização escolar promovido pela empresa educativa Vittra, que possui neste momento 30 escolas naquele país nórdico, além de outras na Noruega, Dinamarca, Letónia e Estónia, este edifício de aprendizagem é um espaço aberto com focos diferenciados que permite às crianças aprenderem lado a lado, de acordo com as suas necessidades, interesses e termos, usando computadores e outros equipamentos.
Sem as turmas clássicas tradicionais, a escola tem também espaços fechados, como um salão de baile e um laboratório multimedia que as crianças utilizam em atividades mais ruidosas, de forma a não perturbar aqueles que trabalham no grande espaço aberto.
Existem zonas de colaboração, casas dentro de casas e outros recursos que são destinados a promover a curiosidade e a criatividade.

Uma verdadeira escola de sonho onde nenhum professor descuraria trabalhar e aprender. Só vendo.


A nova escola recentemente inaugurada, foi desenhada pelo arquiteto dinamarquês Rosan Bosch e procura responder aos princípios básicos proposto pelo modelo de organização da Vittra.

Em vez de sala de aula convencional, os alunos trabalham em grupos ajustados ao seu nível de realização com base em princípios educacionais da escola.

Uma escola voltada para o futuro

A Vittra foi fundada em 1993 e desde então tem desenvolvido um modelo único de ensino com planos de acção individuais com base em três premissas: conhecimento, desenvolvimento pessoal e aprendizagem.
Com a preocupação permanente de responder aos desafios do mundo atual e do futuro, as tecnologias de informação estão agora no centro da atividade desta escola, em que se inclui um computador por aluno.

O modelo de ensino/aprendizagem promovido organização escolar assenta em seis princípios que procuram dar a cada indivíduo a oportunidade …

… para encontrar a melhor abordagem para eles.
As crianças brincam e aprendem com base nas suas necessidades, curiosidade e inclinação, das melhores formas possíveis.

… aprender com base na experiência.
A aprendizagem das crianças é baseada na sua experiência, o que aumenta a motivação e inspira a criatividade.

… compreender a sua própria aprendizagem.
As crianças estão equipados com as ferramentas necessárias para adquirirem novos conhecimentos e aumentar a compreensão de “como é que eu aprendo”, o que permite que elas aprendam mais fácil e eficazmente no futuro.

… ter fé em si mesmos e nas suas capacidades.
As crianças tornam-se mais auto-conscientes, conscientes de seus pontos fortes e potencial de desenvolvimento, o que significa que ousam e gostam de ser desafiadas.

… para desenvolver a sua capacidade de comunicar e envolver-se em interação respeitosa com os outros.
As crianças entendem e são atenciosos com as necessidades e interesses dos outros. Elas podem expressar e defender os seus pontos de vista, bem como assumir a responsabilidade pelas suas ações.

… estar equipado para estudar e trabalhar num ambiente internacional.
As crianças desenvolvem o bilinguismo eficaz em Inglês e sueco ao experimentar e criar contatos internacionais através de redes e programas de intercâmbio com o exterior.

A escola Vittra

Para ver mais imagens desta escola inovadora, siga este link:

Fonte:

Vittra Telefonplan Future School in Sweden

aNobii: como criar e partilhar a nossa estante virtual

Se quisermos colocar no nosso blogue ou simplesmente partilhar com os amigos, conhecidos ou alunos os livros que queremos, o site aNobii oferece-nos uma solução muito interessante. Acedendo ao site podemos criar a nossa estante virtual.
O sítio conta com milhões de livros, das mais variadas temáticas e idiomas, além de que permite a escrita de comentários e opiniões sobre os livros. Não se trata de um sítio onde se podem ler livros mas apenas de partilha de interesses para dar a conhecer os nossos gostos literários, sugerir e fomentar a leitura.
O processo de adesão é muito fácil. A partilha da nossa estante pode ser feita através de um link direto à nossa página no site ou pela colocação num blogue. O aNobii gera um código que pode ser colocado no nosso blogue de uma forma simples e prática.
Para demostrar a sua visualização abrimos uma conta e adicionamos alguns livros. Aqui fica a demonstração.

Omeka – plataforma para criadores de conteúdos

Omeka é uma das soluções mais interessantes para todos aqueles que querem publicar na web os seus trabalhos de uma forma organizada. Foi especialmente pensada para ser utilizada por investigadores, arquivistas, bibliotecários, historiadores e todos aqueles que, nas suas áreas de especialização, publicam trabalhos com regularidade.
Do mesmo modo, está apta a ser utilizada por instituições produtoras de conteúdos, como centros de investigação, bibliotecas, arquivos, etc.


Com este “script” de código aberto qualquer utilizador pode criar o seu repositório pessoal de trabalhos, com ou sem domínio próprio. Aliás, algumas das empresas que fornecem serviço de alojamento de sites possuem já esta aplicação para instalação fácil, sem exigir grandes conhecimentos ao seu utilizador.
A aplicação tanto serve para pequeno sites como para grandes instituições. Entre as instituições que utilizam este script está a Biblioteca Pública de Nova Iorque.
Para quem não se quer arriscar a criar o seu próprio domínio, o Omeka.net oferece um serviço gratuito (500 megas de armazenamento, 1 site, 8 plugins e 4 temas à escolha), onde qualquer pessoa pode colocar os seus trabalhos, arquivos, e projectos digitais. Para projectos mais complexos, o site oferece um leque alargado de facilidades, pagas, naturalmente.
Este script foi desenvolvido pelo Center for History and New Media (CHNM) da Universidade George Maison, Virgínia, um centro criado em 1994 com o objectivo de investigar e utilizar os meios digitais e as tecnologias de informação na investigação histórica, educação, recursos, ferramentas digitais e preservação digital.

Veja o video onde se explica tudo sobre esta plataforma.

What Is Omeka from Omeka on Vimeo.

MOOC EaD – Educação à Distância em debate luso brasileiro.

Está a decorrer (já vai na 2ª semana) o primeiro “Massive Open Online Course” em língua portuguesa, MOOC, subordinado ao tema da Educação à Distância. O evento é uma iniciativa luso-brasileira, que tem como responsáveis João Mattar (Brasil) e Paulo Simões (Portugal), sendo apoiado pelo (Programa de Pós-Graduação em Tecnologias da Inteligência e Design Digital) da PUC-SP (Brasil), TIDD, e pela ABED – Associação Brasileira de Educação a Distância.
Este curso, que não dá direito a certificado, pode ler-se na página de promoção, foi desenhado como uma experiência orientada e colaborativa de construção do conhecimento.

Um MOOC (Massive Open Online Course) é, como a própria sigla indica, um curso online (que utiliza diversas plataformas web 2.0 e redes sociais), aberto (gratuito e sem pré-requisitos para participação, mas também sem emissão de certificado de participação) e massivo (oferecido para um grande número de alunos e com grande quantidade de material).

(João Mattar)


Como ferramentas de trabalho, o MOOC EaD tem um blog, espaço de anúncios, sugestões e debates, e o MOOCfesto, onde são expostas as inquietações e direcções da experimentação.
A primeira tarefa do curso é a construção da história da Educação à Distância, utilizando para tal o Google Docs e uma página no Facebook. Além disso, serão exploradas outras ferramentas, como o Twitter e o Diigo. Por fim, utilizando o mesmo software da Wikipedia, será será elaborada uma wiki com as visões sobre o futuro da Educação à Distância.

Ligações importantes:
O que é o MOOC?

Estudante de 17 anos cria “cérebro artificial” para detectar cancro da mama

Brittany Wenger, estudante americana de 17 anos, ganhou o primeiro lugar na Feira de Ciência do Google 2012. A jovem inventou um “cérebro artificial” para detectar cancro da mama, que ataca todos os anos mais de um milhão de mulheres em todo o mundo (em Portugal são detetados todos os dias 11 novos casos, numa população de cerca de 5 milhões de mulheres). Batizada de aspiração com agulha fina”, a técnica criada por Brittany tem 99,1% de sensibilidade a um cancro.

Outra vantagem da técnica criada pela estudante é que ela é menos invasiva do que outros métodos de detecção da doença. Brittany ressalta a importância da deteção precoce do cancro da mama e diz que sua a “rede neural” – programas de computador codificados para pensarem como um cérebro – pode ajudar nessa tarefa. Esses programas observam padrões complexos e conseguem “aprender” com a observação de dados. Brittany acredita que o seu sistema será em breve utilizado nos hospitais como método de deteção da doença.
Esta ideia da jovem teve início quando ela tinha apenas 13 anos de idade, para um projeto da escola, e a encantou com a área de inteligência artificial.


Para desenvolver o trabalho premiado pela Google, Brittany Wenger usou a plataforma Java e depois armazenou os dados na “nuvem” – ou seja, armazenou na Internet de forma que eles possam ser acessados de qualquer lugar do mundo.
A dedicação e criatividade da jovem etudante tiveram os seguintes prémios:

  • Uma expedição, patrocinada pela National Geographic Expedition, às ilhas Galápagos. O vencedor do Grande Prémio, acompanhado pelos pais ou responsáveis, vai viajar a bordo do National Geographic Endeavour, durante 10 dias. O Google paga o valor do voo do vencedor e a um dos pais ou responsáveis para as Ilhas Galápagos. O prémio é válido por um ano a partir da data da concessão;
  • 50 mil dólares, oferecidos pelo Google, para ser usado em formação e estudo;
  • Uma experiência prática numa das três organizações parceiras do concurso: LEGO, CERN ou GOOGLE.
  • Um mosaico de cores pessoal LEGO;
  • Acesso digital aos arquivos de Scientific American para a escola a que pertence o aluno durante um ano.

Visitar a aplicação Cloud4Cancer Breast Cancer Detection para ver como funciona.

Ver lista dos finalistas e vencedores da Feira de Ciências Google 2012