Google Story Builder: Criar histórias de vídeo em minutos

A Google lançou recentemente uma nova plataforma que permite a qualquer pessoa criar vídeos curtos com muita qualidade. Com a Google Story Builder é possível ajustar os personagens, o enredo, e até mesmo personalizar a música. O exemplo dado pela Goggle mostra as potencialidades da nova plataforma.

O processo de criação de um vídeo por este sistema é simples:
  1. Adicionar dar nomes aos personagens (até 10)
  2. Adicionar e editar mudanças entre personagens (até 10)
  3. Titular o documento.
  4. Adicionar música.
  5. Dar nome ao vídeo e adicionar nome do autor.
  6. Publicar e partilhar o link.

Para não haver enganos basta lembrar que as histórias estão limitadas a 10 personagens e 10 mudanças, ter trechos rápidos e não longas descrições. Estas limitações não condicionam, pelo contrário, facilitam a forma como os alunos devem utilizar esta ferramenta para criar as suas próprias histórias dentro ou fora da sala de aula.
Esta pode ser uma excelente ferramenta interativa a utilizar pelos alunos, por exemplo, para resumir uma história. A brevidade do programa obriga os alunos a se envolverem com o essencial da informação e a serem criativos nas suas apresentações. Do mesmo modo, pode funcionar como “brain stroming” na discussão e debate livres, em formatos síncronos ou assíncronos.

Ligação: Google Story Builder

10 sítios para ver documentários online

Encontrar documentários educativos online nem sempre é uma tarefa fácil. Além do mais, em muitos casos, bons documentários exigem que se proceda ao seu carregamento para os nossos computadores, o que leva algum tempo, e acaba por não ser prático.
Há exceções, no entanto. Compilamos 10 sítios com documentários em vídeo de acesso gratuito.

1— Documentary Wire

Mais de 2000 documentários pesquisáveis por palavra-chave ou categoria, incluindo categorias como 9/11, biografia, religião ou política.

Ligação: http://www.documentarywire.com/

2 — Documentary Network

Coleção de um milhar de documentários organizados por categoria e duração.

Ligação: http://documentary.net/

3 — Movies Found Online

3 centenas de documentários organizados por categorias tais como Guerra, ciência, saúde…

Ligação: http://www.moviesfoundonline.com/documentaries.php

4 — Top Documentary Films

Mais de mil documentários organizados por categorias e segundo os comentários registados pelos seus visualizadores.

Ligação: http://topdocumentaryfilms.com/all/

5 — SnagFilms

Sítio popular onde é possível concontrar documentários e filmes independentes, incluindo filmes premiados da National Geographic.

Ligação: http://www.snagfilms.com/films/browse/category/

6 – Documentary Heaven

Coleção alargada de documentários pesquisáveis alfabeticamente, por classificação e categoria.

Ligação: http://documentaryheaven.com/

7 — Open Documentaries

Mais de oito centenas de documentários orgranizados por categoria e por série.

Ligação: http://www.opendocumentaries.com/

8 — Documentary Z

Dois milhares de documentários organizados por categoria.

Ligação: http://www.documentaryz.com/

9 — Documentary Storm

Comunidade de partilha de documentários organizados por categoria e pesquisáveis alfabeticamente.

Ligação: http://documentarystorm.com/

10 — Documentary Tube

Documentários organizados por categoria e pesquisáveis alfabeticamente.
Ligação: http://www.documentarytube.com/

A tabela periódica em vídeo

The Period Table of Videos é um website que mostra 118 vídeos, um por cada elemento da tabela periódica. Os vídeos incluem uma informação introdutória, bem como algumas experiências interessantes, orientadas por uma equipa de especialistas da universidade de Nottingham, em colaboração com a BBC.
Apesar de estar já disponível uma tabela completa com os vídeos, a equipa responsável por este programa continua a atualizá-los, a fim de manter a precisão com o progresso do conhecimento científico.
Além desses vídeos de “ciência fundamental”, o sítio também mostra um conjunto de vídeos sobre moléculas, em que se explicam fenómenos como a penicilina, concreto, DDT, cafeína, morfina, ou… viagra. Diga-se de passagem que o “ar” do apresentador diz tudo sobre todos estes fenómenos. É só ver.

É de salientar que algumas das experiências, ao mesmo tempo que pretendem envolver os alunos na experimentação da química moderna, são potencialmente perigosas, pelo que todos os cuidados são poucos, e os professores têm o dever de assegurar todas as condições de segurança se as quiserem replicar.

Ligação: http://www.periodicvideos.com/

10 sítios para fazer animações online

Em várias áreas, a realização de animações pode ser uma grande ajuda no processo de ensino aprendizagem. Os alunos podem trabalhar em grupo ou individualmente. Quase todas as sugestões são de utilização gratuita.
Sugerimos 10 sítios em que tal é possível, sendo que os últimos estão especialmente vocacionados para fazer vídeos para colocar no Youtube.

1 – Dvolver Moviemaker

Fácil de utilizar, não requer registo.

2 – Myths and Legends

É um sítio inglês onde os estudantes poderão criar histórias sobre mitos e lendas, na área do fantástico, claro está. Os professores devem registar-se.

3 – The Zimmer Twins

Sítio bastante popular que permite importação de dados de outras aplicações.

4 – Kerpoof

Um sítio da Disney dedicado à criatividade, animações, pintura, desenho, etc. Necessita registo.

5 – Miivies

Depois de criar as animações, é possível embebê-las num site ou blogue.

6 – DoInk

Faz animações simples com grande facilidade.

7 – Xtranormal

O site oferece centenas de fundos, imagens e personagens aos quais podemos adicionar emoções, vozes e gestos. Quando falam os lábios correspondem ás palavras indicadas nos balões de fala.

8 – Stupeflix

Permite a mistura de fotos, vídeos e música criando vídeos em poucos minutos.

9- Go!Animate

GoAnimate é um aplicativo divertido que permite produzir vídeos animados, de graça, em apenas 10 minutos, sem ter que desenhar.

10- Fluxtime

Com meia dúzia de passos criamos um pequeno vídeo que depois podemos enviar por email ou embeber num blogue ou sítio.

Usar o wordpress na sala de aula

Entre as plataformas de alojamento e publicação de blogues, o WordPress merece um lugar de relevo porque tem demonstrado qualidade, garantia e a estabilidade necessárias para merecer a confiança, não apenas dos blogueiros amadores mas até de grandes organizações. O seu crescimento exponencial nos últimos anos é fruto do trabalho partilhado a nível mundial envolvendo milhares de voluntários, programadores que, sob várias formas, têm contribuindo para que este script seja hoje uma referência incontornável na web.
Pelas suas caraterístcas, onde se destaca a simplicidade e usabilidade, o WordPress pode ser também uma ferramenta interessante que os professores podem utilizar com os seus alunos. O video que se segue, em espanhol, mostra de que forma os professores o podem utilizar. A não perder.

Dicionário de pronúncia inglesa

A edição dos vídos do Youtube através do Embedplus, assunto a que nos referimos num artigo anterior, constitui uma resposta eficaz na seleção do material que queremos mostrar aos alunos, destacando o que nos interessa, eliminando o dispensável, salientando o mais relevante. Ora, o Embedplus disponibiliza uma ferramenta extraordinária para os professores de inglês. Um dicionário. Não um dicionário qualquer, mas um recurso de vídeo que não só ensina a pronunciar corretamente as palavras na língua mais falada no mundo, mas também no contexto da sua utilização. Em resumo trata-se de um dicionário de pronúncia.

A ideia, seguindo alguns estudos científicos, é de que a pronúncia de uma determinada palavra não está apenas relacionada como seu contexto semântico, mas que, também, acarreta um conjunto de expressões faciais, mais ou menos identificáveis. Desta forma, ao mostrar diferentes pessoas, em contextos diferentes, a pronunciar uma determinada palavra, o aprendente pode mais facilmente adquirir a pronúncia desejada.
Quando se pede na ferramenta de pesquisa do site a pronúncia de uma determinada palavra, o site pesquisa videos no Youtube em que essa palavra foi pronunciada, fornecendo-nos uma lista, onde podemos ouvir e contextualizar.
O projecto, para já, disponibiliza palavras em língua inglesa, dos Estados Unidos, mas os seus autores prometem alargar o âmbito a outros “accents”.

O projecto é validado pela Universidade de Princeton, através do seu programa Worldnet, uma base de dados lexical da língua inglesa.

Ora analise o video que mostra a pronúncia da palavra “SALMON

[embedplusvideo height=”315″ width=”560″ standard=”http://www.youtube.com/v/z33dcvKPzI8?fs=1″ vars=”ytid=z33dcvKPzI8&width=560&height=315&start=&stop=&hd=0&react=1&chapters=&notes=” id=”ep7080″ /]

Pressione Play para ver e ouvir o uso da palavra ‘salmon’. Use o botão de replay/loop para rever a pronúncia quantas vezes for preciso.

EmbedPlus – Editar e anotar os vídeos do YouTube

Os professores recorrem com frequência ao YouTube na procura de material vídeo para mostrar aos seus alunos. Algumas vezes, no entanto, a existência de comentários desagradáveis e vídeos relacionados menos próprios, por vezes com conteúdo pouco recomendável, evitam a utilização de alguns filmes. Ora, com o “EmbedPlus” esse problema é eliminado, já que podemos mostrar apenas os conteúdos que nos interessam.

 

 

O que podemos fazer com o EmbedPlus

  • Selecionar as cenas que queremos mostrar, disponibilizando apenas o que interessa no objectivo da matéria;
  • Adicionar títulos e legendas;
  • Fazer câmara lenta;
  • Fazer zoom móvel para aplicar em partes do vídeo;
  • Definir facilmente a altura e a largura de qualquer vídeo do Youtube;.
  • Não é necessário registo. Basta clicar em “Get Started”;
  • O EmbedPlus dispõe de um aplicativo de dicionário para a pronúncia da palavra e contexto do vocabulário, ferramenta especialmente útil na aprendizagem da língua inglesa como segunda língua.

Quatro alternativas criativas ao Power Point

Não raras vezes nos queixamos e ouvimos queixar do Power Point. E no entanto, de alguma forma, bem ou mal todos nós alguma vez o utilizámos. Sem pretender diabolizar esta ferramenta da Microsoft, sugerimos quatro alternativas criativas que deixam o programa da Microsoft a algumas léguas de distância em qualidade, apresentação e satisfação.
Claro que há os programas concorrentes, como o de software livre Open Office, Star Office, ou o Keynote da Apple. Ou mesmo de algumas suites virtuais como o Google Docs, Zoho, etc… Mas o que aqui se trata é de outra coisa. Escolhemos quatro formas de conceber e realizar apresentações absolutamente diferentes.

1 – Prezi

2 – Documenta

Documenta

3 – Slide rocket

Sliderocket

4 – VCASMO

Vcasmo

Khan Academy – A Escola do Futuro Hoje

Um dos principais desafios que se colocam aos professores quando têm pela frente 20 ou mais alunos tem a ver com os seus ritmos diferenciados de aprendizagem. Invariavelmente, o professor tende a criar, pelo menos, dois grupos dentro da turma, procurando responder o melhor que sabe e pode a essas diferenças, não atrasando e incentivando os mais clarividentes, não deixando que os mais lentos percam o comboio da aprendizagem. A diferenciação, chave do processo de ensino/aprendizagem do futuro, como já aqui falámos num artigo anterior, constitui por isso o maior desafio a um desempenho profissional de sucesso.


Foi a pensar nesse problema que um analista financeiro, Salman Khan, americano de origem indiana, resolveu abandonar os milhões da alta finança para se dedicar ao pouco financeiramente lucrativo sistema de ensino, mas mais rendível sistema humano: a educação.
Dessa decisão nasceu nos Estados Unidos “The Khan Academy“, uma organização sem fins lucrativos que tem como missão “fornecer educação de alta qualidade para qualquer um, em qualquer lugar”.
O desafio, que começou com explicações de Matemática descomplicadas em vídeo no Youtube, deu origem a um portal com exercícios que testam a aprendizagem de cada lição, o que permite o acompanhamento do progresso, usando métricas muito inteligentes.
No portal, de livre acesso, podem inscrever-se formandos e formadores, sendo que os docentes podem registar os seus alunos e, desta forma, utilizando todas as ferramentas disponibilizadas, monitorizar ao pormenor o processo de aprendizagem dos seus alunos.

Continuar a ler “Khan Academy – A Escola do Futuro Hoje”

10 maneiras de utilizar o Youtube na sala de aula

O YouTube acaba e lançar um canal dedicado aos professores. Intitulado YouTube Teachers, o canal tem como finalidade facilitar a partilha e o acesso dos professores a recursos multimedia que poderão ser utilizados nas suas aulas.
A inscrição no novo canal, é um processo muito simples onde se pede, além do nome e do email, o nível de ensino e a área de especialização.
Este novo serviço está ligado e vem complementar o espaço do Youtube dedicado às questões Educativas: YouTube EDU.

Além da disponibilização de espaço para colocação e partilha de videos, o Youtube teachers sugere aplicações, online ou baseadas no próprio PC ou Mac,  indispensáveis para a realização dos filmes, tipos de video que podem ser produzidos, assim como dicas preciosas para a produção.

A abrir a página deste novo espaço, está uma apresentação com “10 maneiras de utilizar o Youtube na sala de aula“.
A não perder.