Curso grátis de desenho a lápis

Desenhar é um arte mas nem por isso deve estar reservada apenas aos artistas. Nós simples mortais, professores normais, somos muitas vezes obrigados a recorrer ao desenho nas nossas tarefas, o que, não raras vezes, é um verdadeiro problema. Se a Internet ajuda muito, com os seus recursos, múltiplos e variados, aquilo que hoje se sugere é um curso.
Aprender a desenhar.
Mais de 3 horas de vídeo guiam-nos na descoberta dos nossos talentos escondidos. O curso está em espanhol, nada que não possamos compreender facilmente, mas o que verdadeiramente interessa não é a língua, mas a capacidade de passar para o papel aquilo que a nossa cabeça deseja.

O curso está disponível na plataforma Cursopedia, sobre a qual havemos de voltar a falar.

Fonte: Cursopedia

7 dicas para criar Powerpoint de arrasar

Um dos “pecados” mais frequentes nas apresentações, que a linguagem comum confunde com Powerpoint, tem a ver com o cansaço que as mesmas causam devido à sua má conceção, erros estéticos, de estilo, de mensagem, de conteúdo.
Conselhos há muitos, mas há uns mais do que outros. Encontramos uma apresentação que, apesar de um pouco longa, dá pistas simples, eficazes que ensinam a “falar com a imagem”, transformando o Powerpoint, ou outro programa similar (os conceitos são válidos para qualquer software com o mesmo objetivo) numa ferramenta mais eficaz, alegre, até divertida, desde que tenhamos em conta os princípios básicos que regem a sua estrutura e o seu objetivo. O documento está em inglês mas mesmo para aqueles que, como eu, não são peritos na língua mais falada no mundo, é possível extrair os seus ensinamentos e conselhos sem qualquer dificuldade.
A apresentação é de Eugene Cheng e o mínimo que se poderá dizer é que é BRILHANTE.

Vale a pena espreitar.

10 programas para criar vídeo-tutorais

É vasto o número de ferramentas disponíveis para manipular imagens em movimento, em especial os vídeos. Tendo como referência principal os vídeos do Youtube, omnipresente quando se fala nestas coisas, há ferramentas que, além de nos permitirem facilmente capturar esses vídeos, dão a possibilidade de os manipular, cortando partes que nos interessam, excluindo outras.
Outra área interessante é a produção de vídeo-tutoriais onde podemos incluir vários tipos de imagens, paradas ou em movimento. Sugerimos um conjunto de 10 ferramentas que cumprem bem essa função de uma forma simples. Dependendo do objetivo que pretedemos alcançar, uma ou outra permite-nos capturar vídeos, captar a atividade do ecrã, inserir legendas, textos ou imagens.
Algums delas só funcionam online outras será preciso descarregar o programa para o nosso computador. Quase todas elas permitem a gravação do resultado final em diferentes formatos, dependendo da utilização que lhes queremos dar.

1 — Splicd

Splicd
No Splicd, é possível cortar vídeos do Youtube e partilhar os fragmentos selecionados.

2 — Screencast-o-Matic

Screencast o matic
Com programa Screencast-o-Matic, gravamos um vídeo com tudo o que acontece no nosso ecrã, de forma a poder ser utilizado posteriormente em tutoriais, por exemplo. O vídeo realizado pode ser guardado na própria web ou em formato Quicktime.

3 — Overstream

Overstream
Overstream é uma ferramenta para colocar subtítulos nos vídeos online.

4 — Extract YouTube

Extractyoutube

O Extract YouTube é uma ferramenta que permite extrair e descarregar vídeos do Youtube em formato flv.

5 — Shiki

Shiki
Shiki é uma ferramenta gratuita que permite a descarga de vídeos da internet e a sua conversão em diferentes formatos (MP3, MP4, AVI, WMV…).

6 — ConvertmyTube

Convertmytube
ConvertmyTube é um conversor gratuito, online, de vídeos do Youtube para outros formatos, a fim de os guardar em diferentes dispositivos, PC, tablet, iPod, Play Station, etc.

7 — Vixy

Vixy
Vixy é um programa, de descarga gratuita, que desempenha s mesmas funções da ferramenta anterior, que permite manipular e guardar vídeos em diferentes formatos.

8 — Zentation

Zentation
Zentation é uma ferramenta online que permite combinar e sincronizar vídeos com apresentações.

9 — Wink

Wink
Wink é um programa gratuito, especialmente pensado para a criação de vídeo-tutoriais. Permite capturar a atividade do ecrã do computador ou utilizar imagens em diversos formatos, juntar títulos, textos explicativos, botões, símbolos, etc. Permite vários formatos de saída.

10 — Jing

Jing
Jing é um programa, gratuito, de captura de atividade do ecrã, apropriado para o desenvolvimento de tutoriais. Cria imagens e vídeos do que visualizamos no ecrã, permitindo a sua partilha em vários formatos e edição com outros programas mais sofisticados, e pagos, como o seu irmão Camtasia.

Slidestaxx – Apresentações dinâmicas

Slidestaxx é mais uma ferramenta web 2.0 da família das apresentações, alternativa ao PowerPoint. Com funcionamento online, com ela é possível incluir imagens, vídeos, ligações web, assim como colocar legendas em todos os elementos. Trata-se de uma ferramenta rápida, fácil de utilizar com grandes potencialidades para o trabalho educativo, tanto do professor como do aluno.
O Slidestaxx permite criar apresentações muito completas para a turma ou para conferências, comunicações, etc., assim como partilhá-las na rede, nomeadamente nas redes sociais, mas também em qualquer blogue.


Esta ferramenta é recomendada para apresentações sobre conteúdos curriculares que incluam imagens ou vídeos e partilhá-los na rede; trabalhos de recolha de imagens, vídeos ou ligações de um tema com legendas explicativas; apoio a exposições de trabalhos dos alunos na turma e ainda em apresentações de fotos de atividades da turma, extracurriculares, acontecimentos educativos, etc.
Além do mais, é gratuito, como convém.

 Tutorial para aprender a trabalhar com o Slidestaxx
SlideStaxx Passo a Passo

Curso online de PowerPoint

Alvo frequente da raiva dos criativos que criticam a postura rígida do programa, o PowerPoint, continua, no entanto, a dar cartas como ferramenta de excelência para apresentações, que pode ser utilizada nas mais variadas áreas, com especial enfoque na educação.
O PowerPoint é mais do que uma sequência de slides. O programa permite criar gráficos animados, diagramas, desenhos e tabelas, a inserção de imagens, sons e vídeos e ainda empacota o arquivo para a gravação em CD e a publicação na internet.
Um curso online, gratuito, disponível há já algum tempo na internet, ensina como tirar bom proveito desta ferramenta emblemática da Microsoft e oferece sugestões de como tratar determinados assuntos.
Este curso, da Editora Abril, demonstra os principais recursos do PowerPoint, abrangendo desde as formas de criação de apresentação até a distribuição do arquivo.
Apesar do curso estar montado tendo como base a versão de 2003 da suite Microsoft Office, da qual o PowerPoint faz parte, os princípios básicos são os mesmos e, por isso, vale sempre a pena.
Clique na imagem para aceder ao curso.

Usar o wordpress na sala de aula

Entre as plataformas de alojamento e publicação de blogues, o WordPress merece um lugar de relevo porque tem demonstrado qualidade, garantia e a estabilidade necessárias para merecer a confiança, não apenas dos blogueiros amadores mas até de grandes organizações. O seu crescimento exponencial nos últimos anos é fruto do trabalho partilhado a nível mundial envolvendo milhares de voluntários, programadores que, sob várias formas, têm contribuindo para que este script seja hoje uma referência incontornável na web.
Pelas suas caraterístcas, onde se destaca a simplicidade e usabilidade, o WordPress pode ser também uma ferramenta interessante que os professores podem utilizar com os seus alunos. O video que se segue, em espanhol, mostra de que forma os professores o podem utilizar. A não perder.

Como instalar o WordPress no 000webhost.com

Já aqui falámos em tempos de um sítio que permite a criação de sites gratuitamente. No entanto, Para quem não está habituado e pouco ou nada percebe da linguagem dos computadores, instalar um plataforma para aí fazer correr um blogue ou um site parece à primeira vista um quebra cabeças insolúvel. Nada mais errado. E falo por mim, que pouco ou nada percebo desses palavrões e siglas (html, php, CMS, etc, tec.) que enxameiam a net e que fazem as delícias de programadores e entusiastas da linguagem dos computadores.
Para um leigo código não é poesia, como é habitual os especialistas dizerem.
Por isso, cá estamos para, em meia dúzia de passos, oito, mais propriamente, sem perceber pévias dessa linguagem, instalar e construir um site ou um blogue a gosto no servidor gratuito 000webhost.com .
Escolhemos a plataforma WordPress porque, em primeiro lugar é, neste momento, a mais popular para a construção de blogues e sites; em segundo porque qualquer pessoa pode nela trabalhar sem complicações, já que é “amigável” dos analfabetos do “código” da internet; em terceiro lugar, porque a sua instalação, para além de fácil, é rápida e descomplicada; Em quarto lugar, porque é suficiente maleável para podermos dar-lhe a forma que quisermos, podendo ser utilizada para blogues, sites institucionais, sites de notícias, portefólios, comunidades virtuais e de partilha, ou ainda como lojas online; Finalmente, e não menos importante, porque há pelo mundo um sem número de especialistas, que fazem a comunidade WordPress crescer todos os dias com novas aplicações, templates, temas e layouts, em larguíssimo número gratuitos, que nos permitem personalizar o nosso site ao pormenor.
Para o ajudar nesta configuração, criamos um domínio a que demos no nome de “Professores à Nora“, que ficou assim registado: http://www.professoresanora.tk
Vamos então ver os passos seguidos:

1 – Registar o domínio

Acedemos ao sítio Dot.tk e criamos uma conta e registamos o domínio. Quando, quando nos for pedido o “name server” escrevemos o seguinte: “ns01.000webhost.com” e depois “ns02.000webhost.com”, como na imagem.
001

2 – Descarregar o pacote de instalação do WordPress

Vamos ao sítio oficial do WordPress e descarregamos o pacote de instalação na versão portuguesa. Poderá descarregar outra qualquer à escolha.

3 – Descompactar o ficheiro Wordress

Concluído o descarregamente, descompactamos esse ficheiro. Abrimos a pasta já descompactada, procuramos o ficheiro “wp-config-simple” e alteramos o nome para “wp-config” (sem as aspas).

4 – Criar conta no 000WebHost.com

Acedemos ao site 000WebHost.com, abrimos uma conta e adicionamos o domínio professoresanora.tk.

Vamos à lista de domínio e clicamos em “Go to CPanel”

002

5 – Criar uma base de dados

Procuramos a opção “MySQL“…
003

… e criamos a base de dados:
004

O resultado é este:
005

Legenda:

  • 1- Localhost
  • 2- Nome da Base de Dados
  • 3- Nome do utilizador
  • 4- Password do utilizador

Na nova página estão os dados de ligação à Base de Dados. Estes dados serão necessários para configurar o “wp-config” que referimos no ponto número 3.

6 – Alterar o ficheiro “wp-config.php”

Voltamos à pasta do WordPress e ao ficheiro “wp-config”. Abrimo-lo com bloco de notas do windows, (não o podemos fazer com o Microsoft Word) e alteramos os dados pelos que foram gerados (veja a legenda dos números no passo anterior!):

006

Um pouco mais abaixo, no “wp-config”, alteramos as chaves únicas de configuração, de acordo com os seguintes passos:

  • A- Vamos a https://api.wordpress.org/secret-key/1.1/salt/, copiamos os códigos gerados e substituimos os novos códigos pelos antigos.

007

Concluídas estas alterações, guardamos o ficheiro “wp-config” e fechamos o bloco de notas.

7 – Transferir os ficheiros para o servidor

Acedemos ao alojamento via FTP (Se não sabe como se faz isso, siga este tutorial elaborado pelo site “ABC da Tecnologia“.  Esperamos, no entanto, a breve prazo, apresentar um tutorial muito mais simples e funcional. É só uma questão de tempo. ) utilizando os dados que a 000WebHost enviou por email quando criamos a conta. Entramos dentro da pasta “public_html” e transferimos todos os ficheiros do wordpress.
Quando descompactamos o ficheiro wordpress, é criada uma pasta com todos os documentos necessários à instalação do “wordpress”. São esses os ficheiros que devemos enviar para o servidor.

8º Terminar a instalação

Aceder ao endereço do nosso site para terminar a instalação.
Digitamos na barra de endereços o nosso domínio: http://professoresanora.tk
Aparece-nos o seguinte ecrã, que preenchemos com os elementos do nosso site, nomeadamente o Nome de Utilizador, a password e o email:
008
Dado o “OK”, está concluída a instalação, e aparece-nos um novo ecrã:
009

Podemos então iniciar a sessão, digitando o Nome de Utilizador e a Password utilizada, e partir à descoberta:

010

Instalar o wordpress no 000webhost.com torna-se assim uma tarefa fácil, acessível a qualquer um.

PS: O domínio “professoresanora.tk”, criado para exemplificar este post, entretanto expirou, pelo que não é possível aceder à página “Professores à nora”. Os princípios de acesso, no entanto, continuam a ser válidos.

 

Escrever no computador com a nossa caligrafia

Escrever no computador com a nossa caligrafia não é coisa que se veja todos os dias. A nossa grafia é como uma impressão digital havendo mesmo uma ciência que estuda o fenómeno, a grafologia. Na verdade, se há coisa que nos distingue é a nossa caligrafia. E arranjássemos uma maneira simples de enviar mensagens utilizando a nossa própria forma de escrever manuscrita, fugindo à ditadura dos tipos de letra estandardizados, e por isso mesmo impessoais? Ter uma fonte (tipo de letra) pessoal, individual, único?
Ora é isso mesmo que nos propõe o site Pilot Handwriting.
Independentemente de outras aplicações, pode ser utilizada como mais uma ferramenta de ensino aprendizagem com variadíssimos recursos.
Registamos-nos no site, e começamos por imprimir um modelo de página com uma grelha que é disponibilizado, preenchemos a grelha e “devolvemos” a nossa grafia ao sistema através de fotografia, webcam ou mesmo fotografia. O site processa então as nossas letras cuidadosamente desenhadas, dando-nos ainda oportunidade de, caso necessário, fazer pequenas correções online, com uma caneta e uma borracha.
Fica então tudo pronto para escrever um email personalizado que podemos enviar para quem quisermos.
Aqui fica um exemplo.

E para facilmente ver como funciona, vale a pena ver o video.

[vsw id=”pHl8UEewbN8″ source=”youtube” width=”500″ height=”311″ autoplay=”no”]

Enviar mensagens como se fossem cartas manuscritas talvez nos leve a escrever mais aos amigos, fazendo lembrar os tempos em que a correspondência postal era algo que nos envolvia de uma forma profunda.

Como usar o Power Point

Por tudo e por nada se recorre ao Power Point. Em grande número de vezes, no entanto, as apresentações são um verdadeiro desastre.

Já aqui tivemos um video mostrando o que não se devia fazer com essa ferramenta indispensável das apresentações. O video, todavia, foi retirado do Youtube. Daí alterarmos este post para uma mensagem afirmativa: Como usar correctamente o Power Point (e outras ferramentas semelhantes).

Tutoriais em português

Não sabe? Pergunte!

A regra é básica e serve para todos. Evita desculpas, responsabiliza qualquer um e não dá margem de manobra para fugas irresponsáveis.

Em português há vários sites que disponibilizam tutoriais de vária ordem. Aqui seguem alguns sites onde cada um pode encontrar as respostas, ou pelo menos algumas, para os seus problemas.

1 — WEBTOTURIAIS

2 — MEUS TUTORIAIS

3— TUTORIAIS CLUBE

4 — TRUQUES E DICAS

5 — APOSTILANDO