8 plataformas gratuitas para ensinar e aprender online

Cada vez mais escolas e universidades estão a recorrer a plataformas online para ensinar e cativar os seus alunos de forma interativa. Não se pense no entanto que o recursos a essas plataformas exigem custos elevados. Antes pelo contrário. Sugerimos aqui oito plataformas gratuitas que dão outra dimensão ao processo de ensino aprendizagem.

1 – Moodle

Apesar de já haver muita gente que considere que o Moodle já deu o que tinha a dar, esta plataforma continua a ser interessante e uma das preferidas das instituições de ensino. Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment (Moodle) é um software livre, de apoio à aprendizagem, executado num ambiente virtual. O programa é disponibilizado livremente e pode ser instalado em diversos ambientes (Unix, Linux, Windows, Mac OS) desde que os mesmos consigam executar a linguagem PHP. É desenvolvido colaborativamente por uma comunidade virtual, que reúne programadores e desenvolvedores de software livre, administradores de sistemas, professores, designers e utilizadores de todo o mundo. Encontra-se disponível em diversos idiomas, inclusive em português.

Muitas instituições de ensino (básico e superior) e centros de formação estão adaptando a plataforma aos próprios conteúdos, com sucesso, não apenas para cursos totalmente virtuais, mas também como apoio aos cursos presenciais. A plataforma também vem sendo utilizada para outros tipos de atividades que envolvem formação de grupos de estudo, treino de professores e até desenvolvimento de projetos.

2 – ATutor

ATutor é um (LCMS) Learning Content Management System, ou Sistema de Gerenciamento de Conteúdo de Aprendizagem Baseado em Web, Open Source planeado com acessibilidade e adaptabilidade em mente. Os administradores podem instalar ou atualizar o ATutor em minutos. Os Educadores podem rapidamente montar, empacotar, redistribuir os conteúdos instalados e conduzir os seus cursos online. Os estudantes estudam num ambiente de aprendizagem adaptativo.
A plataforma ATutor adotou as especificações de empacotamento de conteúdo IMS/SCORM, permitindo que professores, instrutores e tutores criem conteúdo reutilizável, o qual pode ser compartilhado entre diferentes LCMS. O conteúdo criado noutros sistemas compatíveis com o padrão SCORM pode ser importado para o ATutor e vice-versa, o que se torna uma vantagem muito grande, nomeadamente pelas possibilidades de partilha entre diferentes sistemas.

3 – Claroline

Claroline é uma ferramenta de Ensino a Distância (EaD) e de trabalho colaborativo (Licence GNU|GPL). (Ferramenta de Ensino a Distância (EaD) Open source) que permite às instituições criar e administrar informações online
A ferramenta pode ser descarregada gratuitamente pela internet. É utilizada em 84 países e traduzida em mais de trinta idiomas.

4 – Udemy

Udemy.com é também uma ferramenta de ensino à distância, mais recente, que nos permite criar cursos na web com a possibilidade de adicionar apresentações, vídeos e blogs. Os utilizadores podem inscrever-se recebendo o material correspondente, permitindo participar de forma ativa e, inclusive, divulgar o conteúdo nas redes sociais.

Uma das funções mais interessantes que a plataforma nos oferece é a possibilidade de emitir vídeo ao vivo, mostrando aos alunos e professor em tempo real dentro de um painel de comunicação muito intuitivo.

5 – RCampus

RCampus é um Sistema de Gestão da Educação abrangente online e gratuito que aposta num ambiente de aprendizagem colaborativa.
No RCampus, é possível fazer todos os trabalhos relacionados com a escola, nomeadamente a construção de sites pessoais e de grupo e a implementação de cursos, ePortfolios, comunidades académicas, etc. O RCampus fornece todas as ferramentas que se esperam num ambiente online, nomeadamente a publicação de trabalhos, fóruns de discussão, vídeos, imagens, links, recolha as tarefas e avaliação.

6 – P2PU – Peer 2 Peer Universidade

Peer 2 Peer Universidade (P2PU) é uma comunidade online de pessoas que compartilham os seus conhecimentos através de cursos de nível-universitário. Especialistas oferecem o seu tempo e recursos para criar e disponibilizar os cursos nas suas áreas de especialização. Os cursos e os seus materiais associados são livres. No entanto, as matrículas em cada curso são limitadas a fim de proporcionar um ambiente facilitador que permita uma interacção significativa.
Alguns dos cursos agora disponibilizados:

  • Espanhol 123
  • Conflict Resolution
  • Local Open Govt. Innovation
  • Introducción a la Innovación
  • Creative Commons 4 Educators
  • Learn Python the Hard Way
  • Algorit.y Estructuras de datos
  • Español para extranjeros
  • Online Maps with OpenLayers
  • Mathematics Curriculum Development
  • Alt Text & Universal Design

7 – eDhii

eDhii é um serviço que permite criar ou fazer cursos de auto-estudo online. Os criadores dos cursos podem oferecer seu conteúdo gratuitamente ou cobrar uma taxa pelo seu conteúdo. O princípio básico é de que qualquer pessoa que tenha um determinado tipo de conhecimento pode e deve ensinar. A plataforma fornece as ferramentas para isso. A decisão de cobrar ou não pela formação depende então do formador.
O conteúdo do curso podem incluir textos, imagens e vídeos. O site da plataforma disponibiliza uma lista dos cursos disponíveis.

Atualização, Março 2013: Esta plataforma foi desativada. O site está inativo.

8 – Learnopia

Learnopia é um serviço gratuito que oferece hospedagem para os cursos on-line. É também um lugar onde podemos encontrar e fazer cursos online.
A exemplo da plataforma anterior, há cursos gratuitos e outros pagos. A diferença é que se um formador disponibiliza o seu curso gratuitametne, o alojamento também é gratuito. Nos outros casos, o site cobra uma comissão de 25% por cada venda de curso.

18 comentários em “8 plataformas gratuitas para ensinar e aprender online”

  1. Perfeito!
    Estou usando o learncafe e estou gostando.
    Vou tentar utilizar outros indicados para retornar uma comparação…
    muito obrigada!

    1. Não tenho resposta para si. Acho que terá que avaliar bem cada uma, fazer algumas experiências e então decidir. No entanto, penso que independentemente da plataforma escolhida, há sempre que trabalhar com várias ferramentas. Escolhida uma plataforma, deverá sempre interagir com outros serviços como o Youtube, Vimeo, Calameo, Tumblr, etc.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *