5 programas gratuitos da Microsoft

Nem tudo o que a Microsoft tem é pago a peso de ouro. O gigante da informática disponibiliza gratuitamente uma série de ferramentas que poderão ser úteis, em particular aos professores. Aqui vai uma lista de cinco que poderão ser úteis em vários domínios.

1 — Learning Content Development System

O Learning Content Development System (LCDS) é uma plataforma que permite ao utilizador inventar cursos online. Para uma boa ideia, a plataforma permite criar lições e desenvolver tarefas, não apenas para o ensino presencial mas também para o ensino à distância (e-learning).

2 — Truespace

O Truespace é um programa que fornece todas as ferramentas necessárias para a criação de modelos em 3D. Uma boa opção, se tivermos em conta que este programa já esteve no mercado à venda por cerca de 400 euros.

3 — World Wide Telescope

O World Wide Telescope é um projeto da Microsoft que mostra imagens fantásticas do espaço captadas através de telescópios, como o Hubble. A tecnologia cria um telescópio virtual que permite ver com detalhes planetas e constelações.

4 — Microsoft Baseline Security Analyzer

Microsoft Baseline Security Analyzer (MBSA) é uma ferramenta pronta a usar projetada para os profissionais de tecnologias de informação que ajuda as pequenas e médias empresas e instituições, como escolas, a determinar o seu estado de segurança de acordo com as recomendações de segurança da Microsoft, aconselhando as medidas a tomar.

5 — Insomnia

O Insomnia é um aplicativo simples, chamado SetThreadExecutionState que tem como função desativar o modo dormir durante o tempo que ele está a correr. (Note que o ecran ainda pode desligar-se durante este tempo -. É apenas o sono para o computador que está bloqueado). Fechar a janela Insomnia imediatamente restaura qualquer modo de suspensão que estava em vigor antes de ser executado. Não poderia ser mais fácil.!
Esta aplicação deve ser usada quando o computador está ocupado a fazer algo de relevante, por exemplo, quando está a carregar um ficheiro muito grande, a re-codificar uma colecção de música, ou a fazer backup do disco rígido, tarefas por vezes demoradas que não necessitam da nossa presença mas que, no modo normal, tendo activadas as funções de poupança de energia, desligariam o computador e não permitiriam a execução das funções pedidas.

10 maneiras de utilizar o Youtube na sala de aula

O YouTube acaba e lançar um canal dedicado aos professores. Intitulado YouTube Teachers, o canal tem como finalidade facilitar a partilha e o acesso dos professores a recursos multimedia que poderão ser utilizados nas suas aulas.
A inscrição no novo canal, é um processo muito simples onde se pede, além do nome e do email, o nível de ensino e a área de especialização.
Este novo serviço está ligado e vem complementar o espaço do Youtube dedicado às questões Educativas: YouTube EDU.

Além da disponibilização de espaço para colocação e partilha de videos, o Youtube teachers sugere aplicações, online ou baseadas no próprio PC ou Mac,  indispensáveis para a realização dos filmes, tipos de video que podem ser produzidos, assim como dicas preciosas para a produção.

A abrir a página deste novo espaço, está uma apresentação com “10 maneiras de utilizar o Youtube na sala de aula“.
A não perder.

 

As melhores ferramentas pdf grátis online

1 – PDF Web Portal converte uma grande variedade de documentos em PDFs. Podemos definir um intervalo de páginas e compressão de imagens para a conversão. Basta escolher um arquivo para upload, clique no botão Converter em PDF e um arquivo PDF é gerado automaticamente.
7 pdf webportal

2 – PDFescape, é editor de PDF com preenchimento de formulários e designer. Podemos adicionar texto, links e notas, conteúdos, desenhas, adicionar campos de formulário ou preencher formulários. Tamanho máximo do arquivo de 2 MB ou 50 páginas por arquivo para contas gratuitas.

Pdfescape

3 – ILovePDF é uma boa ferramenta para fundir ou dividir arquivos pdf facilmente. Podemos mesclar até 10 arquivos de PDF num só documento, retirar ou juntar páginas divididas num PDF, sujeito a um tamanho máximo de 8 MB.

Ilovepdf

4 – Nitro PDF oferece conversão online gratuito de PDF para Word / Excel via PDF to Word Converter e PDF to Excel Converter . Ambos são úteis e fáceis de usar – escolha o arquivo de que precisa, clique no botão Convert e verifique sua caixa de entrada para os arquivos convertidos.

PdftoWord

Exceltopdf

5 – Web2PDF permite converter qualquer página da web num documento PDF e salvá-lo para o seu computador com várias opções, como a definição de tamanho do papel. Basta colar o URL e clicar no botão. Também pode arrastar o bookmarklet à sua barra de ferramentas para que não tenha que revisitar o site.

Web2pdf

6 – PDF para Página FLIP Flash converte o arquivo pdf num arquivo flash com uma animação de virar a página de efeito suave. Pode carregar um pdf de até 10 MB e receber um arquivo zip contendo os arquivos html e swf para exibição num browser ou numa aplicação de flash.

Codebox

7 – DigiSigner é uma ferramenta útil para assinar digitalmente os arquivos PDF e verificar as assinaturas, garantindo que os documentos importantes PDF não são adulterados.

Digisigner

10 passos para utilizar o Facebook como ferramenta de trabalho com os alunos

Por mais que queiramos ignorar, as redes sociais, em especial o Facebook, vieram para ficar. O tempo em que o café era o único ponto de encontro passou à história. O tempo em que o único centro de difusão do saber se cingia à sala de aula acabou. O tempo em que o saber estava nos livros é passado. O tempo em que o professor era dono único do conhecimento já era.
Não vale a pena estarmos a discutir se a sala de aula, na linha do modelo industrial em que todos fomos educados até agora, é útil ou não, se continua a ter utilidade ou não, se tem o futuro garantido ou antes pelo contrário, até porque essa é uma incógnita. Certeza, certeza é a de que, a bem ou mal, com efeitos mais ou menos adversos, todo o sistema de ensino-aprendizagem vai ter que percorrer os caminhos das redes sociais, já que é aí que as pessoas se encontram e onde mais facilmente podem interagir.
Não é caminho único mas é, com certeza, uma via paralela que não podemos ignorar, sob pena de sermos ultrapassados pelas circunstâncias, atropelados pelo comboio do progresso.
Então, de que forma podem os professores utilizar o Facebook para pôr a sua turma a mexer?
Entre outras possíveis, propomos 10 acções que julgamos essenciais, a saber:

1 – Crie o seu perfil profissional de professor e, a partir daí, crie um grupo restrito, privado. Convide para o grupo os seus alunos.
2 – Defina com clareza as regras de funcionamento do grupo. Não se esqueça de pedir a colaboração dos alunos na definição dessas regras, não deixando no entanto de salientar que a última palavra é do professor.
3 – Utilize o manual do grupo para colocar questões, sugerir leituras, consultas, …
4 – Defina prazos para a obtenção das respostas.
5 – Utilize o mural para os Trabalhos de Casa (TPC).
6 – Utilize o serviço de mensagens para obter e verificar os trabalhos realizados individualmente.
7 – Promova sessões síncronas para debate de projectos, utilizando o serviço de chat.
8 – Nunca deixe nenhuma pergunta sem resposta. Se não puder responder no momento, faça-o assim que tiver disponibilidade.
9 – Debata com os alunos na sala de aula o trabalho promovido na rede social,
10 – Como todas as coisas, a utilização do Facebook tem vantagens e desvantagens. Valorize o que o a rede social tem de melhor e minimize os seus pontos negativos. Não misture o trabalho o grupo de trabalho com as trivialidades naturais da rede.