10 sites fundamentais para qualquer professor

1o sites fundamentais para professores corresponde a uma escolha sobre o que de mais significativo existe em Portugal em matéria de recursos educativos online. Da Ministério da Educação às universidades, passando por algumas associações profissionais, as nossas 1o escolhas procuram fornecer um leque alargado de espaços virtuais onde os professores podem, de forma livre e gratuita, aceder a um vasto conjunto de conteúdos e espaços de discussão. A não perder.

1 — TIC na Educação

01tic educa

Equipa de Recursos e Tecnologias Educativas / Plano Tecnológico da Educação (ERTE/PTE) é uma equipa multidisciplinar, à qual compete genericamente conceber, desenvolver, concretizar e avaliar iniciativas mobilizadoras e integradoras no domínio do uso das tecnologias e dos recursos educativos digitais nas escolas e nos processos de ensino -aprendizagem, incluindo, designadamente, as seguintes áreas de intervenção:

  1. Desenvolvimento da integração curricular das Tecnologias de Informação e Comunicação nos ensinos básico e secundário;
  2. Promoção e dinamização do uso dos computadores, de redes e da Internet nas escolas;
  3. Concepção, produção e disponibilização dos recursos educativos digitais;
  4. Orientação e acompanhamento da actividade de apoio às escolas desenvolvida pelos Centros de Competências em Tecnologias Educativas e pelos Centros TIC de Apoio Regional.

2 — Biblioteca Digital do Ministério da Educação

02biblioteca digital
A Biblioteca Digital é composta essencialmente pelos recursos editados pela DGIDC – Direcção Geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular e pelas Direções-Gerais que a antecederam, e tem como principal objetivo a disponibilização de obras integrais, para leitura gratuita.

3 — Biblioteca Digital da Universidade do Minho

03Uminho bibli
A Biblioteca Digital engloba um relevante conjunto de recursos bibliográficos de suporte às actividades de ensino, investigação e aprendizagem:

  • Catálogo: permite efectuar pesquisas bibliográficas no fundo documental dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho. É possível saber no momento se o documento que procura está disponível na estante, efectuar online um pedido de reserva, em caso de indisponibilidade, e renovar o prazo dos empréstimos efectuados.
  • RepositóriUM: repositório institucional das publicações produzidas no âmbito da actividade científica e académica da Universidade do Minho. O objectivo do RepositóriUM é armazenar, preservar, divulgar e dar acesso à produção intelectual da Universidade do Minho em formato digital e maximizar a visibilidade, uso e impacto da sua investigação através do Acesso Livre.
  • Portal b-on: ferramenta de pesquisa de informação científica, que facilita a pesquisa simultânea em diversos recursos informativos assinados pelo consórcio nacional b-on.
  • Bases de dados: lista dos recursos bibliográficos pesquisáveis via Web, como bases de dados de referência bibliográfica, de texto integral, editoras de revistas, colecções de ebooks, obras de referência. Inclui recursos subscritos de acesso restrito à rede UMinho e recursos de acesso livre na web seleccionados pelos SDUM.
  • A-to-Z eRevistas/eBooks: lista dos títulos de livros e de revistas científicas acessíveis electronicamente em texto integral, total ou parcialmente, dependendo da cobertura temporal assinada.
  • Edições Digitais: edições em fac-símile e outras versões de monografias caídas em domínio público sobre a região do Minho e suas personalidades.

 

4 — Portal das Escolas

04portal escolas
O Portal das Escolas é o sítio de referência das escolas e constitui a maior rede colaborativa em linha da educação em Portugal.
O Portal das Escolas destina-se às comunidades educativas da Educação Pré-Escolar e dos ensinos Básico e Secundário, designadamente a docentes, a alunos, a pais e a encarregados de educação e a não docentes.

5 — Centros de Competência TIC

05CCTIC
Os Centros de Competência TIC (CC TIC) compreendem, ao momento, oito instituições que resultam de protocolos estabelecidos entre o Ministério da Educação, e as entidades em que estão integradas, na sua maioria instituições do ensino superior. A saber:

 

6 — Centro Virtual Camões

06logoic
Sítio na Internet do Instituto Camões para apoio ao ensino e aprendizagem do português, bem como para a divulgação da língua e cultura portuguesa.

7 — Read Ciências

07readciencias
Base de dados sobre recursos para o ensino, aprendizagem e divulgação das ciências, elaborada no Departamento de Física da Universidade de Coimbra, no âmbito de um programa de mestrado em Ensino da Física. As informações sobre recursos educativos (livros, software, vídeos, etc.) estão acessíveis “online” aos interessados. O projeto está aberto a todas as contribuições, nomeadamente das editoras, sendo a base de dados completada à medida que essas informações forem chegando.

8 — Associação de Professores de Matemática

08logo apm
A Associação de Professores de Matemática (APM) é uma associação portuguesa de professores ligados à educação matemática, que abrange todo o território nacional e todos os níveis de escolaridade, do ensino pré-escolar ao Ensino Superior.
Os seus objectivos são:

  • Promover o desenvolvimento do ensino da Matemática a todos os níveis;
  • Estimular o intercâmbio de ideias e de experiências entre as pessoas que se interessam pelos problemas da aprendizagem desta disciplina;
  • Apoiar e divulgar actividades relevantes para a aprendizagem da Matemática;
  • Promover a participação ativa dos professores de Matemática de todos os graus de ensino na discussão e implementação de novas práticas pedagógicas;
  • Fomentar o seu interesse e participação em projectos de investigação e de inovação pedagógica;
  • Intervir na definição da política educativa, especialmente no que respeita aos problemas do ensino da Matemática.

9 — Associação dos Professores de História

09logo aphistoria
Associação de Professores de História é uma associação científico-pedagógica de professores de História de todos os ciclos e graus de ensino e tem os seguintes objectivos:
em como objetivos::

  • Promover a formação contínua dos professores nas vertentes científica e pedagógico-didáctica;
  • Contribuir para a abertura de novos campos de experiência e inovação no ensino da História;
  • Desenvolver projectos de investigação/acção no âmbito da Educação Histórica;
  • Incentivar a Educação Patrimonial;
  • Participar de forma interventiva no debate sobre Educação, através do contributo da História;
  • Proporcionar contactos e trocas de experiências entre professores e outros agentes ligados ao ensino da História;
  • Estabelecer uma rede de relações com outras associações e entidades nacionais e estrangeiras ligadas ao ensino da História.

10 — APPI – Associação Portuguesa de Professores de Inglês

10APIngles
A Associação Portuguesa de Professores de Inglês — APPI é uma associação de professores ligados ao ensino da língua e da cultura dos países de expressão inglesa, com personalidade jurídica e sem fins lucrativos, que abrange todo o território nacional e todos os níveis de escolaridade.

Como partilhar um Powerpoint e PDF no Facebook

Já é possível colocar trabalhos feitos em Powerpoint-PPT, Keynote e PDF no Facebook. A Aplicação chama-se SlideQ e permite fazer Upload dos seus trabalhos feitos em PPT, Keynote ou PDF. Para isso, entre na sua conta e aceda à aplicação, dando-lhe permissão para aceder ao seu Facebook. E pronto. já está. Os seus trabalhos serão transformados em formato flash, possibilitando o compartilhamento de apresentações.
Slideq ecran

WikiCiências – Enciclopédia online em língua portuguesa

WikicienciasA primeira enciclopédia científica online em língua portuguesa (WikiCiências) dirigida a professores e alunos dos ensinos básico e secundário já está online. A iniciativa é da Casa das Ciências, um projeto da Fundação Calouste Gulbenkian para promoção da aprendizagem das ciências nos ensinos básico e secundário.

A WikiCiências, segundo o editor-chefe da publicação e professor da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, José Ferreira Gomes, contém o “léxico básico das disciplinas científicas do ensino básico e secundário, como a Matemática, a Biologia ou a Física”.

Depois de identificado o número de termos a recolher, entre 200 e 600 por cada disciplina, começaram a ser preparados textos com a colaboração de professores e investigadores do Ensino Superior.

Modelo colaborativo

A exemplo de outros projetos wiki, a WikiCiências assenta no princípio colaborativo. Os artigos ficam com indicação do autor e do editor, quem aprovou, o que funciona como certificação do texto que é apresentado. Neste momento, há 400 termos já publicados e 500 em processo de avaliação e melhoria.
O objetivo, de acordo com os responsáveis é, até ao final de 2011, disponibilizar informação sobre um milhar de termos científicos e caminhar lentamente com a introdução de milhares de entradas.

A WikiCiências é uma enciclopédia em linha com os conceitos de ciência elementar. Primariamente, é dirigida aos alunos e professores do ensino básico e secundário pelo que houve a preocupação de coligir os termos que fazem parte do glossário básico dos programas das áreas científicas. A WikiCiências tem acesso livre e todos os artigos publicados são sujeitos a uma avaliação prévia por pares sob a responsabilidade de um editor sectorial. Na fase inicial, os autores foram convidados mas o princípio da avaliação por pares foi respeitado. A partir do lançamento público, todos os artigos ficam abertos à crítica e à melhoria na perspetiva colaborativa típica da Internet.

Ciência em Língua Portuguesa

A WikiCiências pretende servir todos os interessados em ciência que pretendam usar a língua portuguesa e conta com a colaboração de investigadores, professores e estudantes para crescer, alargando o seu âmbito a temas mais avançados sendo desejável que possa abarcar, a prazo, o essencial da ciência elementar que possa servir os estudantes dos primeiros anos do ensino superior.
Os professores e especialistas são convidados a registar-se como colaboradores da WikiCiências. O registo ficará pendente até à verificação da identidade por um dos editores em exercício.

Todos os artigos alguma vez publicados na WikiCiências ficarão sempre disponíveis através da referência completa que remete para a revista homónima com ISSN já pedido. Nesta referência constarão sempre o nome ou nomes dos autores e do editor que aprovou a publicação na WikiCIências.

Portal das Ciências

O Portal das Ciências, uma iniciativa da Fundação Calouste Gulbenkian, destina-se aos professores de Ciência e surgiu na sequência da aposta da fundação de apoio à qualidade da educação em Portugal que tem envolvido quer a elaboração de conteúdos em áreas selecionadas, quer o apoio à docência ao nível da formação. Dentro desta lógica, o Portal é um veículo integrador e amplificador dos esforços atuais na utilização das tecnologias da Informação no processo de Ensino/Aprendizagem feitos por agentes muito diversos cujos resultados se encontram dispersos.
Este portal vai dar visibilidade e utilidade aos esforços de muitos docentes, reconhecendo-lhes o mérito que efetivamente têm, transformando-se num sítio web de referência para todos os professores de Ciência em língua portuguesa.
A responsabilidade da manutenção do portal, bem como a coordenação global do projeto, está cometida a um ”Gabinete Coordenador” constituído por um pequeno núcleo que também será responsável pela coordenação de toda a atividade que se gera em torno dos diferentes componentes do portal.

Recolha de materiais

O Portal das Ciências está a recolher materiais para servir os professores de ciências no ensino básico e secundário. Aos professores e investigadores que tenham desenvolvido materiais, é oferecida esta plataforma de divulgação do seu trabalho, depois desses trabalhos serem passarmos por uma avaliação científica e didática. Todos os utilizadores registados poderão:

  • Utilizar os materiais depositados, sabendo que todos foram previamente avaliados sob o ponto de vista científico e didático;
  • Encontrar endereços de outros portais relevantes, depois de analisados, escolhidos e comentados;
  • Depositar os materiais que desenvolveram, para as suas aulas, para poderem partilhar a sua utilização com outros professores;
  • Debater problemas educativos específicos;
  • Verter as suas experiências num debate alargado;
  • Procurar instrumentos de auto formação.

Aprender com os filmes

Apesar de estarem sempre à mão, ou quase, a utilização dos filmes como recursos de aprendizagem nem sempre é feita de uma forma coerente. Sugerimos o site Film Education que, de uma forma clara, nos dá uma nova perspetiva de como os professores podem utilizar o cinema para dar às suas aulas outra dimensão, utilizando de uma forma racional um recurso que faz parte da cultura contemporânea, a partir da mais tenra idade.

O cinema é, sempre foi, um instrumento privilegiado de divulgação, de conhecimento, de saberes, de informação, de vivências. Os filmes revelam-se como ferramentas poderosas que ajudam os alunos a compreender e a aceder ao mundo e outros mundos, reais ou imaginários.
Incentivar os jovens a aprenderem através da visualização, cultivando o seu sentido crítico, e desenvolvendo as suas capacidades de discernimento, análise e de apreciação é uma tarefa que está no topo dos objetivos da Film Education, uma associação sem fins lucrativos localizada no Reino Unido.
O site da Film Education oferece recursos de ensino premiados, de formação de professores e de utilização de filmes como suporte curricular.

A Film Education foi fundada há 25 anos e conta com a participação de inúmeras produtoras cinematográficas britânicas, tendo como objetivo principal, não apenas utilizar os filmes como recursos educativos, de uma forma genérica, mas também trabalhar na melhoria da qualidade da cultura cinematográfica dos estudantes.
No Reino Unido, participam anualmente nas ações da Film Education mais de 450 mil crianças, nomeadamente através da realização da Semana Nacional de Cinema na Escola.
Parte dos recursos são de acesso gratuito, em que se conta uma vasta gama de áreas do currículo e clipes de filmes, notas para os professores e atividades.
A isso, junta-se uma filmoteca com uma grande variedade de filmes, acompanhados de fichas de atividades e trabalho, tanto para o professor como para os alunos.

Para cada filme, o site disponibiliza um conjunto de recursos, em que se conta a visualização de extratos do filme, atividades diversas e um guia para o professor.

Ver, por exemplo o trabalho feito com o filme O Discurso do Rei

3 sites imperdíveis para professores de línguas e não só

Já aqui falamos em vários sites para aprendizagem de línguas. Hoje, propomos 3 sites especialmente vocacionados para os professores utilizarem como ferramenta de promoção de aprendizagem de línguas. Sítios imperdíveis que, de uma forma simples, promovem o desenvolvimento de várias competências linguísticas.

1. LINGT

Lingt logo
Com o Lingt o professor pode criar páginas de tarefas online incorporando áudio, vídeo, texto e imagens. Os alunos, depois de responderem individualmente, enviam o resultado ao professor para avaliação. O programa permite criar tarefas em que alunos podem praticar compreensão de áudio e também treinar a pronúncia gravando sua própria voz.

Ver tutorial:

http://www.youtube.com/watch?v=y4nJcsamTlM&feature=player_embedded

Como utilizar com os alunos:
  • Criar tarefas para a prática de compreensão de áudio, pronúncia e escrita.
  • Criar avaliações orais que podem ser feitas em casa pelo aluno.
  • Incorporar áudio e vídeo às suas tarefas.
  • Treinar os alunos para exames internacionais dando auxílio individual.
  • Treinar diálogos com os alunos em que o professor grava as perguntas para que o aluno grave as respostas.
  • Criar ditados em que o professor grava um texto e o aluno deve escrevê-lo.
  • Criar tarefas em que o alunos após assistir a um vídeo, deve responder por escrito a perguntas de compreensão.
  • Após assistir a um vídeo, o aluno pode gravar a sua opinião utilizando a língua-alvo.

2. VOICETHREAD

Voicethread
Versatilidade é a palavra de ordem para a plataforma Voicethread. O site permite a criação de apresentações utilizando imagens próprias, vídeos e textos, permitindo a interação através de comentários escritos ou gravados com microfone ou webcam. O site é ideal para a criação de projetos conjuntos (com outros grupos e escolas) já que os alunos podem gravar os seus comentários a partir de qualquer computador que tenha acesso à internet.

Como utilizar com os alunos:
  • Peça aos alunos para selecionarem fotos que tenham significado para eles e gravar comentários sobre cada uma. Ao pedir para que os alunos criem os textos antecipadamente, pode-se trabalhar a escrita com mais acuidade com a ajuda e correção do professor. Na sala de aula, em pares, podem treinar a leitura do texto, trabalhando a pronúncia, ritmo e clareza antes de gravarem os textos.
  • Alunos com máquina fotográfica, podem tirar fotos das suas casas, bairros, amigos, familiares e descrevê-los.
  • Usar duas fotos numa apresentação e pedir para que os alunos digam, gravando, qual a ligação entre elas.
  • O professor pode usar a apresentação com alunos do ensino básico para que eles gravem um texto respondendo a perguntas pessoais trabalhadas em sala de aula. Na aula seguinte, o professor pode usar as gravações para exercício de compreensão de áudio.
  • Adicionar à apresentação fotos de pessoas dialogando e pedir que os alunos criem diálogos para os personagens. (trabalho em pares)
  • Pedir aos alunos que criem um tour virtual de algum lugar escolhido com imagens, vídeos e fala.
  • Utilizar alguma foto polémica ou marcante e pedir para que os alunos gravem as suas opiniões sobre os eventos.
  • Pedir aos alunos que criem histórias digitais a partir de desenhos feitos e digitalizados por eles.
  • Utilizar imagens de jornais atuais e pedir que as comentem. Ou mesmo que aos alunos criem apresentações com uma notícia onde eles mesmo podem narrar o acontecido.

3. FOTOBABBLE

Fotobabel logo no tagline
Com o Fotobabble é possível adicionar uma narração a uma foto ou imagem à escolha. Em primeiro lugar, adicionamos uma uma foto ou imagem nossa ao site para então gravar uma narração utilizando o microfone.
Após a gravação, pode-se compartilhar seu fotobabble ou publicando-o através do código de incorporação (embed code).

Ver exemplo:

Como utilizar com os alunos:
  • Ditado falado: escolher uma imagem pertinente ao texto que irá gravar e compartilhar com os seus alunos através de e-mail ou class blog. Os alunos devem ouvir e transcrever o texto que deverá ser entregue ao professor na aula seguinte.
  • Pedir aos alunos que criem mensagens para enviar para os pais por e-mail. Ex: dia da mãe, dia do pai, etc.
  • Pedir aos alunos que gravem textos sobre variados tópicos:
    — o meu melhor amigo: foto e descrição do amigo
    — o meu quarto / o meu quarto dos sonhos: alunos gravam a descrição.
    — preparação de exames…
    — o meu animal de estimação: foto e gravação.
    — a minha família
    — o meu filme favorito.
  • Utilizar as gravações para exercícios de compreensão de áudio ou para avaliação da pronúncia de seus alunos.
Fontes:
http://lingtlanguage.com/
http://voicethread.com/
http://www.fotobabble.com/
http://lifefeast.blogspot.com/
http://www.blogtalks2008.blogspot.com/

Se não está no Facebook, não existe

O Facebook afirma-se todos os dias como a rede social de referência no mundo, real e virtual. Por isso estamos a chegar ao momento de repetir uma velha frase que, com as devidas adaptações, se resumirá ao seguinte: “Se não está no Facebook, não existe”.
Escolhemos 10 ligações no Facebook relacionadas com questões de Educação que, umas mais outras menos, nos dão pistas sobre alguns caminhos a seguir. Na verdade, bem ou mal, temos que lá estar. A nossa clarividência e capacidade para distinguir, relevar, valorizar e aproveitar o que nos interessa é que fará a diferença.

 

1 – Educar na Cultura Ditigal

O Grupo de Estudos Educar na Cultura Digital é uma iniciativa das Fundações Santillana e Telefônica, tendo como objectivo para incentivar o debate e a troca de experiências sobre o que significa Educar na Cultura Digital

2 – Educar para Crescer

O EDUCAR PARA CRESCER é um projeto sem fins lucrativos e apartidário que tem o objetivo de ampliar o conhecimento da sociedade brasileira sobre as principais questões da Educação do país.

3 – Educar-se para Educar

O principal objectivo desta página é dar a conhecer a Pedagogia segundo Rudolf Steiner, vulgo Waldorf.

4 – Apoio Escolar Online

O Apoio Escolar Online é um projecto da Secretaria Regional de Educação e Cultura, implementado pela Direcção Regional de Educação, destinando-se a alunos que frequentem o 3º ciclo do Ensino Básico e o Ensino Secundário, nas Escolas da Região Autónoma da Madeira.

5 – Educare.pt

O EDUCARE.PT é um portal de Educação, com informação de referência na área da Educação, especialmente dirigida a alunos, professores, pais e educadores.

6 – Educarede

Programa EducaRede é uma iniciativa da Fundação Telefônica para contribuir com a melhoria da qualidade da educação por meio do uso pedagógico das tecnologias digitais.

7 – Educação sem distância

Sob a perspectiva da convergência entre educação virtual e presencial, o autor desconstrói e apresenta de forma clara e instigante importantes conceitos, tais como distância, interatividade, presença e mídia. Para auxiliar o processo de design, implantação e avaliação de programas educacionais que integrem recursos virtuais e presenciais, o livro propõe uma taxonomia das mídias na educação e uma linguagem visual para modelagem de atividades de aprendizagem, considerando interatividade, relações de distância e sequenciamento . São também apresentadas e discutidas as novas tecnologias que impactarão a educação do futuro, como jogos, realidade virtual, realidade aumentada e Web 2.0.

8 – Eu sou do tempo em que o professor era respeitado pelos alunos

Antigamente não se levantava a mão nem a voz a nenhum professor. Agora, parece o anúncio da JB a tradição já não é o que era.

9 – Educadores Inovadores

Página da Microsoft Brasil, de promoção dos seus sites educacionais.

10 – Centro de Competência TIC da Universidade de Évora

O Centro de Competência TIC da Universidade de Évora (CCUE) faz parte de uma rede de Centros de Competência TIC apoiados pelo Ministério da Educação, Equipa RTE da DGIDC. Tem como missão a investigação e o apoio ao desenvolvimento de projectos na área das Tecnologias da Informação e Comunicação em contextos educativos.

4 sites de explicações online

As explicações online já existem mas ainda não estão na moda. Uma pesquisa no Google mostra que a oferta é pouca, não diversificada, apesar de em 2 ou 3 casos estar bem estruturada.
Só um dos sites que encontrámos possui uma oferta para todos os níveis de ensino, do básico ao superior. Os outros praticamente só se vocacionam para o Ensino Secundário. É pouco, mas é um princípio. Tanto mais, como já todos reconhecemos, as tecnologias web 2.0 oferecem potencialidades nunca antes vistas na capacidade de interação entre professores e alunos.
Com os tempos de crise, talvez esteja na hora de os professores mais criativos e empreendedores começarem a pensar numa solução do género para aumentar os seus rendimentos de uma forma sustentada, com investimento mínimo, sem sair de casa.

Tira Dúvidas


Tiraduvidas

São mais de trezentas disciplinas disponíveis entre os diferentes níveis de escolaridade que compreendem desde o primeiro ciclo, segundo ciclo, terceiro ciclo, secundário, ensino superior, ensino especial e ensino profissional, onde o aluno pode encontrar as soluções para as dúvidas enquanto estuda ou se prepara para os testes e exames.
O sítio possui Professores (5595 no total) que cobrem as diversas disciplinas com capacidade para ultrapassar dúvidas para testes e exames desde a Matemática, Estatística, Biologia, Física, Química, Economia, Inglês, Alemão, Português, Direito, Programação, entre outras disciplinas disponíveis.
Há professores dentro de cada nível escolar e em cada disciplina através do perfil e do seu curriculum vitae, assim como fichas de avaliação, testes, exames e um banco de itens do Ministério da Educação para tirar as dúvidas diretamente com os Professores através do teu computador ou PDA/Mobile Phone.
Para ter acesso aos conteúdos, basta registar-se como aluno gratuitamente, sem mensalidades. Apenas são pagas as dúvidas colocadas aos Professores, por chat particular e em função do tempo ao minuto, através de módulos de 5,10, 20 e 30 minutos, consoante o tempo necessário ao Professor para responder à dúvida.

Explicações

Explicacoes

Blogue de explicações para os Ensinos Secundário e Superior, de preparação para os testes e exames com Explicações Presenciais (na Zona do Porto) e onde o aluno poderá encontrar as soluções para as suas dúvidas pontuais ou resolver os trabalhos de casa através de Explicações à distância.
O aluno coloca as questões por email, recebendo de volta uma resposta com o tempo previsível que demorará a dar a resposta, bem como os dados para o pagamento, por transferência bancária ou através do sistema Paypal. O preço das dúvidas depende do nível de escolaridade do aluno e do tempo dispendido pelo professor para responder às questões.
O blogue possui ainda um chat para tirar dúvidas em direto.

Explicamat

Explicamat
Site com várias valências dedicado à Matemática. Ao aceder ao site, os alunos podem tem explicações em directo, utilizando várias ferramentas de comunicação síncrona e assíncrona.

Serviços disponibilizados:

  • Videoteca – Aprendizagem com vídeos, grátis.
  • SOS Matemática – Responde às tuas questões em formato vídeo.
  • AprendeMat – Aulas por vídeo em directo, com um explicador à disposição com respostas em 48 horas no máximo.
  • ExplicaJá – Um explicador individual. Permite falar em directo com o professor através de vídeo conferência, partilhando um quadro virtual como se estivesse numa sala de aula.
  • Maiores de 23– Para quem pretende ingressar no Ensino Superior nas novas oportunidades.
  • Ensino Superior – Análise Matemática, Álgebra linear e Geometria Analítica, Cálculo, Probabilidades, Estatística são algumas das cadeiras disponibilizadas.

Veep.pt

Veep

Matemática, Biologia e Geologia são as matérias chave desde site que centra a sua acção no video, destinados aos 10º, 11º e 12º anos.
As aulas estão organizadas para primeiro compreender a matéria e depois resolver exercícios. Na Matemática o site disponibiliza mais de 20 horas de explicações, a resolução de 150 exercícios fundamentais. Em Biologia e Geologia, são também 20 horas de video, com 8 exercícios.

Forum Professor TIC

O Forum do blogue Professor TIC constitui mais uma ferramenta que disponibilizamos para os interessados poderem trocar ideias.
Alguns problemas com a implementação do Forum e outras funcionalidades levaram-me a mudar o layout do blogue. Para tal foi necessário reinstalá-lo por completo, o que provocou alguns problemas a quem o procurou aceder nos últimos dois dias.
Neste momento, a base essencial está pronta, e com capacidade para, à medida das disponibilidades, ir introduzindo novas funcionalidades e novos conteúdos.
Espero que as alterações sejam do agrado de todos os visitantes.
Posto isto, convido todos os interessados a participar no Forum. As salas estão abertas.