10 redes sociais para professores

As redes sociais desempenham cada vez mais um papel de primordial importância na educação. Todavia, em especial quando se fala em termos profissionais, há quer procurar alternativas que fujam aos facebooks onde cabe toda a gente e onde a conversa acaba por fugir ao essencial.
Dois sites americanos Chronicle of Higher Education e Education Dive, elaboraram dois estudos, o segundo complementar ao primeiro, em que foram selecionadas 10 opções de redes sociais para educadores e estudantes de pós-gradução em ciências ou humanidades.
A lista final ficou assim ordenada:

1. RESEARCHGATE: http://www.researchgate.net
Para quem é: Cientistas, estudiosos e qualquer outra pessoa com um trabalho para publicar e áreas de estudo. Engenharia, medicina e biologia são as áreas mais comuns dos membros desta rede.
Objetivo: fornecer uma plataforma para os académicos compartilharem os seus trabalhos, obter críticas e conhecer os colegas.
Custo: Gratuito.

2. EPERNICUS: https://www.epernicus.com/
Para quem é: Cientistas e investigadores que procuram respostas de especialistas.
Objetivo: Uma espécie Quora (uma base de dados de conhecimento criada pela sua comunidade e para a comunidade, sobre qualquer assunto) da comunidade científica. Os membros têm perfis mostrando as suas origens e conhecimentos. Esta rede pretende acelerar encontros entre os seus membros e fomentar a discussão.
Custo: Gratuito, mas a empresa oferece serviços adicionais para as instituições.

3. LINKEDIN: http://www.linkedin.com/
Quem é para: professores, gestores e profissionais, independentemente da vocação.
Objetivo: ser o grande ponto de encontro dos profisisonais. O site está aberto a toda a gente.
Custo: Gratuito com benefícios premium pagos disponíveis aos candidatos a emprego.

4. ACADEMIA.EDU: http://academia.edu/
Para quem é: Académicos que desejam compartilhar as suas pesquisas e fornecer feedback aos colegas.
Objetivo: tornar mais fácil para os pesquisadores rastrear documentos e manter-se atualizado sobre o que os outros estão trabalhando.
Custo: Gratuito.

5. FACULTYROW: http://www.facultyrow.com/
Para quem é: Rede social de topo especialmente criada para os académicos das universidades, entre os quais um grupo de “superprofessores”.
Objetivo: permitir que os académicos compartilhem os seus perfis e fiquem em contacto através de fóruns de mensagens e vídeo.
Custo: Gratuito.

6. LORE: http://lore.com/
Para quem é: Professores, educadores e instrutores que procuram uma plataforma baseada em rede para ensinar e interagir com os alunos.
Objetivo: facilitar a aprendizagem através de uma rede básica e opções de partilha.
Custo: Gratuito.

7. MENDELEY: http://www.mendeley.com/
Para quem é: Investigadores em áreas científicas de estudo, principalmente estudantes de doutoramento que trabalham em projetos de longo prazo e em equipas.
Objetivo: Colaboração e partilha de recursos em especial na gestão de documentos e referências.
Custo: gratuito com armazenamento adicional e outras opções premium disponíveis em taxas mensais.

8. LULOOT: http://luloot.com/
Para quem é: Estudiosos que procuram promover e partilhar o seu trabalho.
Objetivo: oferecer uma rede mais tradicional social com compartilhamento de multimídia e discussão.
Custo: 99 cêntimos de dólar/ano.

9. ZOTERO: http://www.zotero.org/
Para quem é: investigadores multidisciplinares com grandes bibliotecas de notas de recursos para acompanhar.
Objetivo: fornecer ferramentas para a organização, citações e compartilhamento de informações acerca os cursos dos projectos em desenvovimento.
Custo: Gratuito.

10. GOINGON: http://www.goingon.com/
Para quem é: Campus, estudantes e professores.
Objetivo: dar aos colegas uma plataforma para a criação de redes sociais privadas que encorajam a exploração interdisciplinar e a socialização.
Custo: Variável.

Fonte: Dive Education

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *