10 ferramentas para captação e gestão de conteúdos

Todos os dias o volume de informação presente na internet cresce exponencialmente. Por isso, à medida que a web é inundada de blogues, vídeos, tweets, notícias, artigos, atualizações e inúmeras formas de conteúdo, é cada vez mais difícil digerir esta sobrecarga de informação. Um mal que nos afeta a todos.
A internet está transformada num imenso campo de plantações onde é cada vez mais difícil separar as plantas sadias das ervas daninhas e, além disso, mesmo entre as boas colheitas, escolher as que mais nos convêm, as que mais nos motivam, que nos interessam. Todavia se esse é um problema cada vez mais premente, há já algumas ferramentas que nos ajudam a separar o trigo do joio e há que enfrentá-lo. O Google, assim como os outros motores de busca, tem definitivamente as suas deficiências quando se trata de seleccionar conteúdos que nos interessam, além de que, ao tentar atender a todos os públicos, menos útil se torna.
Este facto gerou o nascimento de um novo conceito na internet, a que os ingleses chamam “content curation”, ou seja, curadoria de conteúdos, que é uma das áreas de gestão de conteúdos de maior crescimento na web, e considerada uma função-chave do webmarketing e da web social, essencial na cadeia de criação e distribuição de conteúdos online.
De acordo com o professor Carlos Pinheiro, “um curador de conteúdo «content curator» pode ser definido como alguém que continuamente encontra, reúne, avalia, organiza e partilha o melhor e mais relevante conteúdo de um tema online específico. Alguém cuja função não é criar mais conteúdo, mas sim dar sentido ao conteúdo criado por outros. O curador de conteúdos presta assim um serviço extremamente valioso para aqueles que procuram informação online de qualidade: uma seleção pessoal de conteúdo da melhor qualidade e recursos sobre um tópico muito específico.”
As ferramentas que se seguem, todas gratuitas ou com planos gratuitos, pertencem a essa família de gestores de informação, que cada um poderá utilizar como simples recetor do que outros selecionam, ou como autor, cativando seguidores para as suas curadorias.
Cada uma tem qualidades únicas e nenhuma é exatamente igual à outra. Por isso, é mais do que provável que um utilizador não necessite de todas elas. Uma tarefa impossível. No entanto, é razoável pensar que alguma delas poderá ser útil. Cada um terá de encontrar a sua. Uma breve descrição poderá ajudar cada um a fazer uma primeira seleção.

1- Storify

StorifyStorify é uma forma de contar histórias usando “social media” que é o mesmo que dizer redes sociais, ou, em português do Brasil, “mídia social”. A Storify, criada em 2010 para uso privado e em versão beta pública desde abril de 2011, ajuda escritores a coletar informações do Twitter, Flickr, Facebook, YouTube e outros sites sociais. Os utilizadores podem adicionar texto a histórias e depois incorporá-las em qualquer site.

2 – Scoop.it

ScoopitO Scoop.it é um serviço de content curation baseado na web (não precisa de se instalar qualquer tipo de software de no computador). Apesar de ter versões pagas, a versão gratuita do serviço é inteiramente funcional para o objetivo de selecionar e distribuir conteúdos.
O Scoop.it permite criar tópicos sobre qualquer tema, receber sugestões automáticas baseadas nas tags definidas aquando da criação, seguir outros tópicos e ainda receber sugestões de conteúdos dos outros utilizadores. Toda a informação adicionada nos tópicos pode ser partilhada nas redes sociais Twitter, Facebook, e LinkedIn, e também em blogues WordPress e Tumblr.

3 – Redux

ReduxO Redux está especialmente vocacionado para vídeos. O sistema ajuda a descobrir os melhores vídeos, organizando-os por tópicos. Cada pessoa pode criar o seu próprio canal.

4 – Evri

Evri“Descobrir, seguir, curar e partilhar” são as palavras de ordem do Evri, que capta as últimas histórias, ajuda a controlar o mais importante e permite ao utilizador ter os seus próprios canais.

5 – Blekko

BlekkoBlekko – “Slash na Web!” Blekko é mais parecido com um motor de busca, que utiliza filtros, denominados “slashtags” para filtrar os resultados de busca. Ao invés de procurar na web inteira, um slashtag permite pesquisar apenas os sites que o utilizador quer, eliminando o spam.

6 – BagTheWeb

BagthewebO BagTheWeb ajuda os utilizadores a selecionar o conteúdo da Web. Para qualquer assunto, o utilizador cria o seu próprio “saco” para coletar, publicar e compartilhar qualquer conteúdo da web. Além disso, o BagTheWeb permite aos utilizadores construir redes de sacos. Desta forma, os “sacos” de informação podem ser ligados entre si para fornecer informações ricas e completas sobre qualquer assunto.

7 – BlogBridge

BlogbridgeBlog Bridge é uma ferramenta para todos os consumidores exigentes de boa informação, organizando-a de uma forma muito pratica. Fácil de usar e de gerir, é como um coador por onde se esvai o que não interessa e se retém o que é relevante.

8 – Paper.li

Paper liO Paper.li permite transformar o Twitter, Faceook e feeds RSS numa espécie de jornal online em apenas alguns cliques.
Requer uma conta no Twitter ou Facebook para se inscrever e começar a publicar os seus próprios jornais com conteúdos recolhidos de várias fontes.

9 – Pearltrees

PearltreesPearltrees é uma ferramenta extremamente poderosa que auxilia na descoberta de conteúdo novo, relevante, apresentando-o em uma maneira muito visual. A interface constrói um e diagrama de árvore dos conteúdo a procurar, descobrir e recolher. Um lugar para recolher, organizar e partilhar tudo o que lhe interessa na web.

10 – Instapaper

InstapaperO Instapater é uma daquelas ferramentas enganosamente simples que, depois de usar durante algum tempo, não podemos passar sem ela. Quando nos deparamos com um conteúdo interessante na web, mas não há tempo para lê-lo, basta pressionar “Read Later” para enviá-lo para o nosso Instapaper. Depois, quando a disponibilidade o permitir, basta aceder à conta, gratuita, e consultar tudo o que deixamos ara mais tarde. simples.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *